Apresentação   |    Estatuto editorial   |    Conteúdos na mão   |    Correspondentes   |    Publicidade   |    Contactos   |    Newsletter
Entrar   |    Registe-se   |    Ajuda
Aveiro, Portugal
Terça-Feira, 23 Janeiro 2018
6 ºC
Pouco nublado
Siga-nos!    Siga-nos!    Mypub gestor online publicidade
Onde Estou? Página Inicial » Actualidade » Opinião
Pesquisar
Opinião: O naufrágio do ´Nathalie´ e o arrais Ança (que não esteve lá)
27 dez 2017, 14:44

Infelizmente acontece, e Gabriel Ançã não será caso único, que aos grandes homens sejam atribuídos feitos que a outros são devidos.

ahcravo gorim *

No diário do Governo de 14 de Dezembro de 1880, "a Direcção geral da administração políticia e civil do Ministério dos Negócios do Reino", atribui a medalha de prata "para distincção ao merito philantropia e generosidade" de 51 pescadores da Torreira...".
 
"Francisco da Silva Vaz, marítimo - em vista de recomendação do goveinador civil do Districto de Aveiro, fundada nos relevantes serviços do agraciado prestados por ocasião do naufrágio do vapor francês Nathalie, occorrido na noite de 22 de Outubro último ao sul da costa da Torreira, conseguindo com grande difficuldade e e risco de vida abordar o mesmo vapor em um barco e salvar por este meio 17 pessoas, entre elas uma senhora...". Seguem-se os nomes dos restantes 50 pescadores.
 
Isto dito, terá o leitor todo o direito de se perguntar: o que é que um documento de 1880 tem a ver com o tratar de assuntos da actualidade? Ora bem, porque o que se diz e escreve pela pena de muita gente estimável e instituições responsáveis é que o salvador foi o ilhavense Gabriel Ançã.
 
Quando me interessei por este naufrágio, na procura de intervenção de antepassados meus no salvamento, contactei o Arquivo da Marinha que me encaminhou para o oficial – creio que Almirante –  que coordenava a área dos naufrágios e a resposta, por email, foi que o responsável pelo salvamento foi o arrais Gabriel Ançã.
 
Leia-se a página da Câmara Munipal de Ílhavo http://www.cm-ilhavo.pt/pages/1026  . Em 2008, o Professor Fernando Martins escreve em http://ptencontro.blogspot.pt/2008/06/arrais-parte-ii.html. Ainda em 2008, pode ler-se http://200anosdacosta-nova.blogspot.pt/2008/06/2-00-anos-da-costa-nova-fascculo-27-15.html.
 
No livro "Costa-Nova-do-Prado 200 anos de História e Tradição (2009)" de Senos da Fonseca, a quem eu em tempo tinha dito que nada provava que Gabriel Ançã tivera intervenção no salvamento dos náufragos do ´Nathalie´, escreve "... Em 1880 aconteceu o naufrágio do vapor francês ´Nathalie´ nas imediações da costa da Torreira. Tripulantes e passageiros tinham ali, a dois passos do areal, a morte que parecia certa. Varado na duna estava um ´meia-lua´ da Xávega , propriedade de Manuel Firmino. Geram-se hesitações, pois se há vontade de salvar aqueles infelizes, há a consciência arrepiante de que deitar a ´meia-lua´ à vaga, naquelas condições, era arrojo de demência que se podia transformar em catástrofe ainda maior. Valeu a chegada do já arrais Ançã para pôr termo ao enlevo colectivo, desafiando:
 
- Eh! Rapazes, enquanto eu aqui estiver, nunca contem c´ua morte. Vamos lá maneiem-se.
 
E dezassete vidas são trazidas para terra. Avulta o episódio rocambolesco do Arrais, a incitar a ´franciú´ a se atirar para os seus braços. Por medo ou por não entender o que Ançã  queria, a francesa parece não decidir. O Arrais barafusta até que a tripulante se atira de chapuz para o bojo do ´meia-lua´:
 
- Eu a perder tempo e o ´estipôr´ a fazer-se cara. Só quando se baldeou e lhe vi as lágrimas é que entendi que estas eram iguais em todos os falatórios...".
 
No jornal Público de 21 de Agosto de 2017 a jornalista Maria José Santana, num artigo a duas páginas, faz o elogio de Gabriel Ançã e retoma a tese de que o arrais teria sido o salvador dos náufragos do ´Nathalie´.
 
A notícia do naufrágio é dada pelo jornal Campeão das Províncias, propriedade do aveirense Manuel Firmino d´Almeida Maia e dono das companhas da Torreira que intervieram no salvamento. A descrição é exaustiva e nela NUNCA se refere o nome de Gabriel Ançã. Dada a extensão do artigo e o facto de estarmos numa publicação digital, nada melhor do que deixar aqui o endereço onde o mesmo poderá ser consultado em http://www.prof2000.pt/users/Secjeste/Recortes/Historia/Hist001.htm.
 
Em 1899, no livro "Murtoza" de  José Maria Barbosa transcreve-se um artigo do aveirense  Marques Gomes, que se limita a enquadrar o salvamento na vida dos pescadores da Torreira, sem fazer quaquer referência a Gabriel Ançã, transcrevendo a notícia do Campeão das Províncias.
 
Em Maio de 2016, a propósito deste assunto e de uma publicação na página "Rialidades" sobre Gabriel Ançã, troquei com Senos da Fonseca uma série de mensagens, em que eu defendia a não intervenção de Gabriel Ançã e Senos da Fonseca o contrário, embora escrevesse que não tinha provas, mas que " …. como dentro em pouco estarei por outro motivo a trabalhar no Arquivo Geral da Marinha, prometo ver o caso em toda a extensão ...". Estamos em Dezembro de 2017 e continuo à espera de resposta.
 
Em relação ao artigo do Público escrevi de imediato uma carta ao director, que nunca foi publicada e a que respondeu a autora, jornalista Maria José Santana,  dizendo "... Agradeço o seu e-mail. De facto, todos os documentos que consultei (incluindo vários artigos de jornais), a partir do arquivo do Museu Marítimo de Ílhavo, falam no Gabriel Ançã como protagonista deste salvamento. De qualquer das formas, considero a sua questão muito pertinente. O desafio está lançado. Prometo analisar estes escritos/links que me envia com todo o pormenor. E quem sabe se por ocasião do aniversário do naufrágio do ´Natalie´ não escrevemos um artigo a desvendar todos os pormenores sobre este episódio". Estamos em Dezembro e ...
 
A 28 de Novembro enviei um email para o Clube Militar Naval ao cuidado de um responsável pedindo esclarecimentos sobre este assunto. Estamos em Dezembro e ...
 
Sei que existe na Torreira uma rua com o nome ´Heróis do Nathalie´, embora não se encontre a placa com a identificação da rua.

Não existe na terra, nomeadamente por parte da Câmara Municipal da Murtosa, qualquer trabalho sobre este tema, para além daquele que me facultou em tempos a Drª Andreia Leite, sequer desmentindo ou questionando, o que consta na página oficial da Câmara Municipal de Ílhavo, nem a defesa consistente e permanente dos pescadores da Torreira e a denúncia da falsa atribuição do salvamento ao arrais Ançã.
 
Espero que a publicação deste artigo provoque alguns leitores e ... que venham ao de cima documentos que provem o que até hoje ninguém demonstrou.
 
Concluo com a introdução da carta enviada ao director do jornal Público: "Enquanto descendente de ílhavos e murtoseiros, gente de mar, é com grande satisfação que vejo na primeira página do Público, e artigo a duas páginas no interior, a figura do arrais Gabriel Ançã, homem de carácter, coragem e feitos que orgulham os seus conterrâneos. Ílhavo não o esquece e homenageia-o. O país, o país de pescadores e de gente de mar, conhece o arrais Gabriel Ançã.
 
Infelizmente acontece, e Gabriel Ançã não será caso único, que aos grandes homens sejam atribuídos feitos que a outros são devidos. Este facto leva, por vezes, a que se duvide dos que realmente foram obra sua."
 
Este tema foi abordado e tratado em duas publicações no meu blog e que complementam, acrescentando informação, este artigo: https://ahcravo.com/o-naufragio-do-nathalie-e-o-arrais-anca-que-nao-esteve-la e https://ahcravo.com/o-naugragio-do-nathalie-e-o-arrais-anca-que-nao-esteve-la-1 .

* Aposentado da função pública, mestre de artes e ofícios.

Tags:
Notícias Relaccionadas
Classifique esta notícia:  Sem classificação
  Comentar Artigo   Imprimir Artigo   Enviar Artigo   Partilhar Artigo
0 Comentário(s)
Galerias Relacionadas:
  0 video(s)
  0 som(s)
  0 documentos(s)
Outras Informações:
Visualizações: 1396
Tamanho do texto: A- A+

Últimos Vídeos
Mais comentadas
Mais lidas
Pesquisa de imóveis »
 
Apartamento T3
Venda - Usado
Aveiro
Oliveira do Bairro, Oiã
Consultar Imóvel »
Apartamento T3
Venda - Usado
Aveiro
Aveiro, Vera Cruz
Consultar Imóvel »
Quartos   
Inquérito »