Receitas pagaram 77% das despesas do Carnaval de Ovar / Câmara contabiliza retorno económico de 5 milhões de euros

499
Carnaval de Ovar 2024.
Dreamweb 728×90 – Video I

A organização do Carnaval de Ovar, a cargo do município local, contabilizou, na edição de 2024 dos festejos, através dos registos de bilhética, cerca de 28.600 visitantes em todos os eventos de entrada paga.

Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o jornal online NotíciasdeAveiro.pt gratuito.

Artigo relacionado

Carnaval de Ovar com orçamento reforçado em quase 150 mil euros

O grosso (cerca de 22 mil pessoas) diz respeito aos desfiles do corso carnavalesco de domingo e terça-feira. As receitas, que aumentaram, cobriram 77 % das despesas. O principal evento do concelho custou cerca de um milhão de euros, mas o retorno para a atividade económica local pode ter sido cinco vezes mais.

A Câmara vareira teve um aumento de 14% das despesas com aquisição de bens e serviços, o que é justificado “pela melhoria das condições de segurança e resposta de emergência médica, melhoria das condições de acesso e aquisição de bilhetes”.

Em 2024, as receitas aumentaram 15,4% face a 2023, “sendo as maiores de sempre e cobrindo 77% das despesas com aquisição de bens e serviços”. Para isso, contribuiu o aumento das receitas do ‘Espaço Folião’, o que se atribui à “programação apelativa e mobilizadora, especialmente junto dos jovens”.

“O relatório realça ainda que o Carnaval de Ovar tem um retorno estimado superior a 5 milhões para a economia local”, refere a autarquia no seu balanço.

Num comentário aos números carnavalescos, a vereadora independente Márcia Valinho faz notar que o aumento da defesa deve ser acautelado, mesmo com um crescimento das receitas. “Apesar do valor económico, social e cultural que o Carnaval representa para Ovar, e que nunca pode ser posto em causa; é crucial e possível, assegurar a sua sustentabilidade financeira, respeitando-se sempre a sua qualidade”, refere a eleita, apontando que a receita “apenas cobre cerca de 55% dos custos totais do evento.”

Márcia Valinho aconselha “uma análise cuidadosa das despesas, com o objetivo de identificar todas as oportunidades de redução de custos, assim como a maximização das receitas, sem descurar que o Carnaval de Ovar é um evento popular.”

A rubrica de aquisição de bens e serviços, que representa a maior fatia dos custos (869.088 euros) poderá ser reduzida, no entendimento da vereadora, “com um maior planeamento e menor recurso a ajustes diretos, que todos sabemos que oneram em cerca de 25% as aquisições de serviços.”

Relativamente à venda de bilhetes, “mais concretamente à tipologia de peões, a informação enviada, para nós, é pouco esclarecedora e contraditória com a realidade.”

Foi contabilizada na bilhética, a presença de apenas pouco mais de 5680 pessoas no desfile noturno, de 10570 (6000 nas bancadas e 4397 peões) no Corso de domingo e no Corso de terça feira cerca 11366 pessoas (5347 nas bancadas e 6000 peões), totalizando cerca de 28 mil 616 visitantes nos três desfiles.

“Deste número somente 10.000 foram peões, o que estranhamos, face ao número avançado pela Câmara, mas também à afluência constatada”. A presidência da Câmara disse que tinha sido o carnaval mais participado e nas notícias apontaram-se para 50.000 assistentes. “Deve então, ser efetuada uma análise mais detalhada para compreender estas discrepâncias”, defendeu a eleita independente que sugeriu um conjunto de medidas para melhorar a organização e diminuir encargos, reduzindo o défice financeiro.

Siga o canal NotíciasdeAveiro.pt no WhatsApp.

Publicidade e serviços

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais no jornal online NotíciasdeAveiro.pt, assim como requisitar outros serviços. Consultar informação para incluir publicidade online.