‘Gargalhão’ no palco depois de levar ‘valor acrescentado’ às fabricantes e aos bombeiros

233
Gargalhão 2018.

O relógio já entrou em contagem decrescente e já só há bilhetes para o primeiro dia da quarta edição do Festival Gargalhão na Sala dos Fornos da Oliva Creative Factory, em São João da Madeira, depois do sucesso no regresso ao meio industrial.

No arranque, esta quarta-feira, Joel Ricardo Santos e o organizador Pedro Neves levaram o humor às fábricas do concelho. As atuações em contexto laboral provaram que “pessoas felizes, geram valor acrescentado”.

Esta sexta e no sábado, a Sala dos Fornos da Oliva Creative Factory é o centro dos espetáculos (reservados a maiores de 16 anos) com humoristas bem conhecidos.

A primeira noite tem como protagonistas Marco Horácio, Carlos Vidal, Pedro Neves e Óscar Branco, ficando entregue a derradeira sessão a Fernando Rocha, Hugo Sousa, Alexandre Santos e, de novo, Pedro Neves que apresenta também o evento.

E, no que respeita a inovação, o destaque vai para a iniciativa “Rir não tem idade” que levará, pela primeira vez, o humor aos lares da Santa Casa da Misericórdia e da Associação do Centro de Apoio aos Idosos Sanjoanenses (ACAIS) no dia 1 de dezembro.

Esta edição ganhará ainda mais sabor com a cerveja artesanal que está a ser criada única e exclusivamente para o certame.

Só já há bilhetes para o primeiro dia de Gargalhão. Custam 10 euros e podem ser comprados na Bilheteira Online (BOL), na Casa da Criatividade e no Núcleo de Arte da Oliva, e, São João da Madeira.

O anfitrião, Pedro Neves, está ao dispor para entrevistas ou qualquer outra ação com o vosso meio. Caso queiram acompanhar as sessões nos lares, assistir aos espetáculos, ou para qualquer outra informação, podem contactar por email ou para o número 919 031 435.