“Não fizemos uma exibição tão negativa que justifique zero pontos” – Ricardo Maia (treinador do BM)

464
Fermentelos - Beira-Mar (fotos de Fernando Vinagre).
Smartfire 728×90 – 1

Apesar da derrota, a primeira no campeonato, ao fim de 12 jornadas, fazendo uma entrada com o pé esquerdo na segunda volta da zona sul do Campeonato Sabseg, Ricardo Maia valorizou o empenho da sua equipa em busca de outro resultado.

Artigo relacionado

Futebol distrital: Fermentelos acaba com Beira-Mar invicto (1-0)

“Ficamos tristes por não cumprir um objetivo, pretendíamos entrar na segunda volta como na primeira. Não fizemos uma exibição tão negativa que justifique sair daqui com zero pontos. Até tivemos mais oportunidades de golo. Mas como sempre, a eficácia dita lei. Hoje infelizmente não tivemos a competência necessária para traduzir essas oportunidades em golo”, referiu Ricardo Maia no balanço da partida com os ‘Leões’ da Pateira.

O golo dos locais aconteceu quando o Beira-Mar procurava alterar o figurino para melhorar o desempenho, complicando ainda mais a tarefa num campo difícil. “O plano de jogo passava por assumir, sabíamos como agredir o adversário. Na primeira parte, levámos uma bola à trave. À medida que o tempo foi passando, os jogadores foram perdendo alguns discernimento. A meio da segunda parte, quando decidimos mudar a estrutura, crescemos. O golo antecede as substituições, que estavam preparadas. O Beira-Mar ‘carregou’ sempre muito na segunda parte, mas hoje por demérito próprio sai daqui penalizado”, acrescentou.

Para o técnico aveirense, “a equipa foi inexcedível na procura do único resultado nos interessava. Mas não entrando primeiro, seria impossível conquistar aqui os três pontos”.

Consumada a primeira derrotada, Ricardo Maia lembrou que o percurso realizado dá “segurança e não será um resultado negativo que nos fará duvidar ou questionar do quer que seja. Entraremos no próximo domingo em campo para receber o Vista Alegre com o máximo respeito, mas com vontade enorme de reconquistar o caminho das vitórias, é esse o Beira-Mar que vamos ter”

Discurso direto

“Ao intervalo, o Beira-Mar poderia ter feito golo mas o Fermentelos também. A nossa preocupação tem sido as segundas partes nestes quatro jogos que estou aqui.
Há uma motivação maior a jogar contra o Beira-Mar, mas isso é normal. Acontecerá com todas as equipas deste campeonato. A concentração também esteve elevada.
Fomos conseguindo impedir o Beira-Mar fazer o que gosta muito de fazer, como a chamada ao jogo do Diogo Tavares, do Rafa ou do Sacra quanto entrou. Conseguimos fechar os corredores laterais e aproveitar os nossos jogadores rápidos para transições e fazer golo. Foi o que aconteceu. Podíamos ter feito antes quando o guarda-redes tirou a bola na linha. Não foi uma jogada que caiu do céu, foi trabalhada. Depois, claro, foi defender com tudo. Precisamos de pontos, que não vão ser diferentes na próxima semana. Mas esperamos que seja uma viragem na prestação da equipa. Temos trabalhado com muitas dificuldades, muitas lesões, hoje tínhamos quatro júniores no banco.
Não me escandalizaria se o resultado fosse um empate, hoje não merecíamos perder” – José Alexandre Silva, treinador do Beira-Mar.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.