Três mergulhadores identificados por apanha ilegal de bivalves

1372
Material de mergulho apreendido pela GNR na Ria de Aveiro.

A GNR, através do Subdestacamento de Controlo Costeiro de Aveiro, identificou três mergulhadores e apreendeu 11 quilos de ameijoa japonesa (Ruditapes philippinarum), bem como diverso equipamento de mergulho, na quarta-feira, no canal de Mira da Ria de Aveiro.

“A operação teve como principal objetivo o controlo do cumprimento das normas que regem a prática do mergulho recreativo na Ria de Aveiro”, refere a Guarda.

Os militares identificaram três indivíduos, com idades compreendidas entre os 40 e os 60 anos, tendo levantado outros tantos autos de notícia por contraordenação devido à captura ilegal de moluscos bivalves vivos, prática de mergulho em zona proibida e falta de certificação válida para esta atividade.

“A captura deste tipo de bivalves encontra-se interdita, devido à possível contaminação com toxinas, o que pode colocar em causa a saúde pública, caso seja introduzida no consumo”, adianta a GNR.

A prática de mergulho obriga à posse de certificado de qualificações, emitido por escola de mergulho licenciada ou de certificação de mergulhador. Além disso, a atividade está vedada em canais de navegação, portos e barras, esclarece a GNR.

Os bivalves, por ainda se encontrarem vivos, foram restituídos ao meio natural e o equipamento utilizado na prática de mergulho foi apreendido.

Arquivo