Ricardo Sousa deixa comando técnico do Beira-Mar

1633
Ricardo Sousa, treinador do Beira-Mar.

Ricardo Sousa deixou o comando técnico do Beira-Mar, equipa que milita na Série D do Campeonato de Portugal.

A derrota sofrida este domingo em Castro Daire (2-1), segunda consecutiva, foi a ‘gota de água’.

A saída do antigo jogador do clube, autor do golo da conquista da Taça de Portugal, em 1999, é uma decisão tomada “por mútuo acordo”, adianta o clube aveirense em nota informativa partilhada pelas redes sociais.

Não há informação oficial sobre o substituto de Ricardo Sousa. A equipa entra em campo quarta-feira, com a receção ao Recreio de Águeda, prosseguindo o ‘acerto de calendário’.

O Beira-Mar tem como objetivo o apuramento para a Terceira Liga. Nesta altura, segue em sexto lugar, com 23 pontos (16 jogos), fruto de sete vitórias e dois empates. A equipa perdeu este domingo pela sétima vez para o campeonato.

Ricardo Sousa assumiu o comando técnico dos aveirenses na época 2019-20, que ficou marcada pelo regresso aos ‘nacionais’.

Treinador esperava ainda ter uma nova oportunidade, mas sai de “consciência tranquila”

“Um ciclo bonito que depois de época e meia de muito trabalho, persistência, resiliência, esforço e dedicação se encerra”. É assim que Ricardo Sousa comunica a saída do comando técnico do Beira-Mar de “consciência tranquila”, o que garante ser “extensível a todo o grupo de trabalho, no qual sempre confiei e confiarei e terei sempre um enorme orgulho.”

O treinador deixa alguma mágoa por não poder continuar na luta pelo objetivo traçado: “É uma saída agridoce, porque acreditávamos que íamos atingir o objetivo, até porque a faltar 6 jogos para o fim, teríamos 4 em casa e 2 fora, mas respeitamos a decisão de quem manda”, refere numa nota partilhada pelas redes sociais.

Ricardo Sousa deixa um “especial agradecimento e gratidão aos jogadores pelo afinco e dedicação com que sempre me defenderam” (…), por terem acreditado na minha ideia de jogo, no compromisso com qualidade e pelo espirito sacrifício sempre mesclado com profissionalismo.”

Discurso direto

» “Nesta temporada atípica, as dificuldades começaram desde cedo, construção de plantel, condições de treino, constantes alterações de locais de treino, onde a estabilidade era muitas vezes posta em causa”;

» “Não nos negamos a assumir a expetativa de ficar entre os 5 primeiros, objetivo esse que continuava bem patente no seio do grupo, até porque com 1 jogo em atraso, estávamos a 3 pontos do 5.º classificado que nos dava acesso ao objetivo proposto”;

Artigo relacionado

Beira-Mar: Presidente Adjunto explica saída de Ricardo Sousa / Sucessor é para ‘acertar’ nas próximas horas

Futebol /CdP: Centrais goleadores ‘tramaram’ aveirenses (Castro Daire 2 – Beira-Mar 1)

Beira-Mar: Presidente adjunto diz que é obrigatório vencer em Castro Daire

Futebol / Beira-Mar: Ricardo Sousa pede ponta de lança “para jogar e ser mais-valia”

Beira-Mar: Ricardo Sousa quebra silêncio para fazer “mea culpa” em nome da equipa

Beira-Mar com corte de apoios em 40 % aponta à Terceira Liga

(em atualização)

Publicidade, Serviços & Donativos