Beira-Mar: Presidente adjunto diz que é obrigatório vencer em Castro Daire

2340
Afonso Miranda e Ricardo Sousa (à direita). Imagem do Facebook do Beira-Mar.

O Beira-Mar desloca-se, este domingo, a Castro Daire, distrito de Viseu, para defrontar a equipa local (15:00), em partida a contar para a 17ª jornada do Campeonato de Portugal (Série D).

O conjunto orientado por Vasco Almeida segue em nono lugar, com 16 pontos (4 vitórias, 4 empates e 5 derrotas).

O Castro Daire vem de uma derrota em casa com o Espinho (0-1) e não vence há quatro jogos (duas derroats e dois empates).

A última vitória foi em casa com o Canelas (2-1).

Já o Beira-Mar procura regressar aos resultados positivos, depois da derrota sofrida a meio da semana em Valadares (2-1).

A equipa aveirense, que tem pela frente o sexto jogo desde o início do mês, por força da necessidade de acertar calendário, segue em sexto lugar, com 23 pontos, em 15 partidas.

2021-02-24 | 20:30 | BM – RD Águeda | J13 Canal 11
2021-02-28 | BM – SC Espinho | J18

Para o jogo de Castro Daire, o treinador Ricardo Sousa poderá contar novamente com Aparício, que cumpriu um jogo de castigo.

Na sexta-feira, o clube anunciou a contratação de um ponta de lança, Lamine, ex Esperança de Lagos.

A irregularidade da equipa (três derrotas, duas vitórias e um empate desde o início do ano) tem custado pontos importantes na luta pelos lugares de disputada do acesso à 3ª Liga.

“Ganhar obrigatoriamente” – Afonso Miranda, presidente adjunto

“Temos obrigatoriamente de ganhar em Castro Daire, não há outro resultado possível, só a vitória pode corrigir os maus jogos, que assumimos. Não vale a pena encontrar culpados, vale certamente dar a volta para atingir o objetivo a que nos propusemos, que é ficar nos cinco primeiros.
Tem sido um ano, mais uma vez, difícil, com constantes mudanças de campos de treino. Para o ano teremos um complexo desportivo, um clube com grandes infraestruturas.
A direção, os jogadores e equipa técnica estão a dar o litro, não ponham isso em questão. Estamos aqui diariamente, podemos não aparecer, a dar tudo o que temos.
Chegámos ao clube quando não havia bolas de futebol para treinar. Conseguimos superar as dificuldades e alcançar bons feitos para os adeptos. Não deixem nunca de confiar no nosso voluntarismo, de trabalho e muito engenho.
Sabíamos que era uma luta difícil, em que  nos propusemos ficar entre os cinco primeiros. Não temos o mesmo orçamento de sete, oito equipas que disputam connosco, mas o dinheiro não faz tudo.
Será um desaire não chegar aos cinco primeiros, tudo faremos para alcançar esse objetivo.
Esperamos que continuem a apoiar. Quando acharem que a direção, a equipa técnica ou jogadores não tiverem qualidade, capacidade, estão convidados a apresentar listas, a ir a eleições, disputar eleições. Não estamos aqui agarrados a nada, a não ser a paixão aurinegra” – Afonso Miranda (presidente adjunto).

Resultados e classificação em https://www.zerozero.pt/edition.php?id_edicao=147540

Publicidade, Serviços & Donativos