“Queríamos de uma forma ou de outra continuar na Taça” – Ricardo Maia, treinador do BM

1056
Taça Distrital de Aveiro.

Sem ficar agradado com a exibição no reduto do Canedo, o treinador do Beira-Mar destacou que foi alcançado o mais importante, garantindo a passagem à eliminatória seguinte da Taça Distrital nos penáltis (3-4, após um empate a zero).

Artigo relacionado

Futebol / Taça Distrital: Beira-Mar eliminou o Canedo nas grandes penalidades (3-4, após 0-0)

“A nossa resposta defensiva foi muito interessante, tivemos o terceiro jogo consecutiva sem sofrer golos, também não tivemos oportunidades é certo. Levámos o jogo para as grandes penalidades, o que não queríamos, mas sem perder a confiança. O campeonato é muito mais importante, agora é evidente que queríamos de uma forma ou de outra continuar na Taça, embora estejamos conscientes que não fizemos um bom trabalho”, referiu Ricardo Maia em declarações à rádio Sintonia após o final da partida disputada esta quarta-feira.

Os aveirenses entraram em campo com muitas mudanças, o que ajuda a explicar as dificuldades sentidas. Ainda para mais contra um adversário que jogava em casa muito motivado. “Sabíamos que seria uma partida difícil, o Canedo estabilizou com o seu atual treinador o seu grupo de trabalho, imprime dinâmica nos duelos físicos, vinha de uma vitória motivadora em Castelo de Paiva e receber o Beira-Mar seria outro factor motivacional. Estes jogos a meio da semana são diferentes, os jogadores foram alertados, ainda assim mantivemos três do último onze”, lembrou o treinador aurinegro.

“A resposta foi positiva, muitos jogadores estrearam-se como titulares. O jogo não fluiu tão bem, apenas na parte final de forma mais consistente. As alterações provocam sempre um maior estado de ansiedade.”, acrescentou, assumindo a necessidade de gerir o plantel a pensar no Bustelo. “Os jogadores deram uma boa resposta. A rotatividade revela a nossa confiança no plantel. Mostrámos a eficácia que devíamos nas grandes penalidades”, concluiu.

Discurso direto

“Encaramos todos os jogos olhos nos olhos, o Beira-Mar é uma equipa muito experiente, mas batemo-nos de igual para igual, arrisco dizer que fomos superiores e tivemos as melhores oportunidades. A equipa teve querer e vontade, tenho de dizer muito bem dos jogadores. Assim somos candidatos a ganhar todos os os jogos. O Beira-Mar bateu-se muito bem. Está em primeiro na sua zona. Nas grandes penalidades foi sempre superior”. – Ricardo Nascimento, treinador do Canedo.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.