Covid-19: Misericórdia de Aveiro com “situação estabilizada” mas ainda sem testes

3143
Complexo social da Moita, Oliveirinha (Aveiro).
Smartfire 728×90 – 1

A Santa Casa da Misericórdia de Aveiro, que tem sete utentes internados no hospital de Aveiro infetados pelo Covid-19, está em lista de espera para a realização de testes de despistagem, incluindo a funcionários em quarentena.

Há mais de uma semana que começaram a aparecer os casos suspeitos, depois confirmados em consulta hospitalar.

A notícia que a Segurança Social iria começar, esta segunda-feira, com rasteiros nos lares onde não haja casos diagnosticados não vai ao encontro das expetativas de resposta.

“Temos uma situação estabilizada, estivemos a reorganizar o lar, com o apoio da autoridade de saúde, esperamos começar esta semana com os testes,não sei ainda quando, estão a falar nisso, mas esperamos que efetivamente nos aliviem disso”, referiu o provedor da Santa Casa, Lacerda Pais.

O complexo social da Moita, em Oliveirinha, tem 118 utentes, funcionando muito desfalcado de colaboradores, atendendo a baixas, necessidade de apoio à família e a quarentena dos que estiveram em contato com idosos doentes.

A situação mais problemática em lares na região viveu-se na Geriabranca, em Albergaria-A-Velha, onde faleceram dois utentes. Um grupo de 17 idosos que estava ali ajojado foi transferido provisoriamente para o Hospital das Forças Armadas, no Porto.

No universo de 49 pessoas 33 acusaram positivo, das quais 15 funcionárias e 20 utentes da instituição.

No lar da Misericórdia de Ovar registou-se uma vítima, obrigando a testar cerca de uma centena de utentes e os funcionários.

Em Estarreja, o lar da Associação Vida Nova, em Pardilhó, registava seis infetados, um deles utentes, que estava internado (Informação ao minuto Covid-19 na RTP).

Artigo relacionado

Covid-19 / Ovar: Hospital de campanha permite isolar utentes de lar

Publicidade, Serviços & Donativos