Autárquicas 21: “Vitória” da coligação ‘Viva Aveiro’ em Esgueira “é possível” – Manuel Oliveira de Sousa

1054
Apresentação da lista 'Viva Aveiro' em Esgueira (Foto João de Sousa).
Smartfire 728×90 – 1

“Esta vitória é possível graças às pessoas de Esgueira”. Manuel Oliveira de Sousa mostrou-se confiante na conquista da freguesia pela coligação ‘Viva Aveiro’, que junta PS e PAN, elogiando “a excelente campanha, porta a porta, pessoa a pessoa”.

Palavras deixadas, esta segunda-feira ao final da tarde, a encerrar a apresentação dos candidatos à Assembleia de Freguesia numa lista liderada por Luis Martins, um estreante nas lides autárquicas que protagoniza a aposta para recuperar uma Junta onde os socialistas já foram poder.

A freguesia liderada pela recandidata Angela Almeida (‘Aliança com Aveiro’) sem maioria absoluta, seguiu-se à apresentação dos candidatos de Requeixo, Nariz e Nossa Senhora de Fátima.

Artigo relacionado

Aveiro / PS: David Iguaz concorre à Glória e Vera Cruz / Élio Maia organiza lista em S. Bernardo

O líder da coligação ‘Viva Aveiro’ subscreveu as propostas do programa eleitoral para a Esgueira, garantindo, caso seja eleito, o cumprimento das que envolvem a Câmara, executando-as ao abrigo da delegação de competências. “É possível trabalharmos juntos, com verdade, todos os dias e com todos”, afirmou.

“Sei que as pessoas querem na Câmara uma pessoa determinada, que ouça. Mas a equipa que vai para a Câmara só pode prometer o que está ao alcance de fazer, o que possa sonhar, o que cada um traz para a campanha. A prioridade é Aveiro, são os aveirenses. O principal protagonista é cada um que que vive e trabalha em Aveiro. A Câmara tem de ser dos aveirenses”, afirmou o candidato ao executivo.

A apresentação da lista em Esgueira teve lugar no exterior da escola das Cardadeiras que a coligação ‘Viva Aveiro’ deseja manter de porta abertas como “espaço de cultura e das associações.”

Referindo-se a carências do centro da freguesia, Manuel Oliveira de Sousa lembrou ainda a necessidade de “responder a quem pede para resolver o problema do estacionamento” e melhorar a mobilidade suave entre os lugares, como Taboeira, requalificando as vias e passeios, “inclusivamente fazer isso logo de início no túnel de Esgueira”.

Investimentos que o candidato PS-PAN defendeu que já deveriam ter merecido prioridade em vez do encargo de um milhão de euros assumido no ‘parque Aventura’.

Esgueira, para a coligação, precisa de melhoria dos transportes, para “aproximar” os residentes da cidade, dos serviços, trazendo também “mais pessoas para as comunidades” da freguesia que necessita, por isso, de “habitação acessível”, o que foi reforçado com o compromisso de elaborar uma Estratégia Local de Habitação.

PS-PAN pretendem, igualmente, “dar a Esgueira a identidade que merece, que está nas pessoas, no património e na cultura, com desenvolvimento sustentável e espaços verdes”.

A terminar, Manuel Oliveira de Sousa defendeu para a Câmara “uma liderança forte, um presidente que saiba juntar, criar sinergias em dar respostas às pessoas, porque o mais importantes são os aveirenses”.

“Não somos profissionais da política, nem querermos ser” – Luís Martins

Num “local simbólico que é preciso manter ao serviço da comunidade”, o candidato à Junta fez um retrato das “caminhadas” feitas pelas lugares da freguesia. “Há tanto por fazer”, disse defendendo “uma nova liderança para Esgueira”.

“Não somos profissionais da política, nem querermos ser. Os políticos não são todos iguais”, referiu, comprometendo-se com “um grande debate sobre os projectos de mais longo prazo”.

Luís Martins, 61 anos, economista, disse, também, que “é preciso acabar com a crispação em que se vive em Esgueira e recuperar o espírito de comunidade, com uma liderança trabalhada em grupo e desafiante para todos”.

O candidato defendeu uma Junta empenhada na qualidade de vida, cidadania de pleno direito” e na defesa da “identidade e história”, propondo a criação de “espaços da comunidade” que ajudem na coesão social. “A noção de pertença é muito importante”, sublinhou.

A coligação coloca os problemas de estacionamento entre as prioridades de ação, mas deseja também “potenciar a cultura e o desporto”, criar uma agenda cultura, disponibilizar apoio psicológico a jovens e carenciados da freguesia e colaborar com as instituições sociais.

Luís Martins defendeu o lançamento de iniciativas para “viver a ria” e criar acessos pedonais e cicláveis a todos os lugares.

Da lista de propostas figura, também, a atenção intergeracional, a dinamização do centro cultural e um roteiro dos lugares que contem a história de Esgueira.

Uma freguesia “transparente” na gestão da Junta, “mais digital e acessível” para ficar “mais próxima, rápida e eficaz” na resposta aos cidadãos que tenha, ainda, garantido transporte para “aproximar os lugares” e ficar “mais próxima do centro da cidade”.

Publicidade, Serviços & Donativos

Para conhecer e ativar campanhas em NoticiasdeAveiro.pt, assim como conhecer / requisitar outros serviços e fazer donativos, utilize a nossa plataforma online.