Suspeito de terrorismo começou a ser julgado em Aveiro por falsificação (Ag. Lusa)

298
Guarda Prisional (arquivo).


O cidadão marroquino detido em Portugal por suspeitas de terrorismo começou hoje a ser julgado no Tribunal de Aveiro por um crime de falsificação de documento e quatro de contrafação de moeda.

Abdessalam Tazi, de 64 anos, que está preso há mais de um ano e meio na cadeia de alta segurança de Monsanto, chegou a estar acusado de vários crimes ligados ao terrorismo por alegadamente ter tentado recrutar em Portugal marroquinos para integrarem as fileiras do grupo terrorista Estado Islâmico (ler artigo).