Segunda carrinha guincho para amarração de navios reforça atividade portuária em Aveiro

1841
Carrinha guincho a operar no Porto de Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

A Tinita, empresa de rebocadores e transportes marítimos, decidiu instalar uma segunda carrinha guincho para amarração de navios a operar no Porto de Aveiro.

O novo serviço da empresa com sede em Viana do Castelo foi estreado em novembro, após a administração portuária entregar o serviço ao operador por concessão.

Receber os cabos e passá-los pelos cabeços quando os navios atracam ou vão sair é uma tarefa pesada, que os trabalhadores portuários tinham de fazer à mão.

“Essencialmente, agora não exige tanto esforço. Quanto maior o navio, mais grossos e pesados são os cabos. Assim, em vez de ser o homem a puxar é a máquina que o faz. Está a correr bem e decidimos fazer seguir uma segunda carrinha guincho”, explicou o comandante João Guitana, diretor operacional da Tinita, em declarações ao espaço da Comunidade Portuária de Aveiro (CPA) emitido na Rádio Voz da Ria.

O novo equipamento permite uma maior eficiência da operação, aumentando a produtividade dos serviços prestados às embarcações que demandam o porto.

Em março do ano passado, a Tinita colocou no Porto de Aveiro um rebocador mais potente (o ‘Castelo de Leiria’, de 55 toneladas de tração), mantendo a frota de três embarcações.

“É a capacidade de resposta necessária. O porto não aumenta em termos físicos, tem as limitações que tem, a entrada que tem, não se podem meter navios maior do que a entrada. O plano de reboque está de acordo com as necessidades que nos foram transmitidas”, referiu o diretor operacional da empresa de reboques.

Em Aveiro, a Tinita tem uma tripulação de nove funcionários em permanência, número pode aumentar sempre que necessário.

“Trata-se de um trabalho muito específico, para o qual não é muito fácil encontrar as pessoas certas. Os mestres, marinheiros ou maquinistas. Mesmo dando a formação que é necessário para tirarem as certificações, exige-se muito treino e conhecimento”, disse João Guitana.

Artigo relacionado

Carrinha-guincho apoia amarrações de navios no Porto de Aveiro

Publicidade, Serviços & Donativos