PS pede empenho da Câmara de Aveiro em problemas de delimitação territorial

2128
Ponte de Cacia, Rio Vouga.
Comercio 780

No período antes da ordem do dia da última reunião do executivo camarário de Aveiro, os eleitos do PS “abordaram o estado da situação, responsabilidades, e processos em curso nos territórios e equipamentos” relacionados com freguesias confinantes com o município de Albergaria-a-Velha.

“Arrasta-se há vários anos o problema das delimitações nas freguesias de Esgueira, Eixo-Eirol e Cacia” com as contíguas do concelho vizinho, alertaram os socialistas em comunicado.

Existe duas situações “de elevada importância para a vida dos cidadãos aveirenses, que foram apresentadas porque a proximidade e a coesão socio-territorial do município está para além das grandes obras no centro da cidade”.

Entre o lugar de Taboeira, na freguesia de Esgueira, e a freguesia de Angeja “há necessidade urgente de estabelecer os limites entre municípios para que os cidadãos de Aveiro possam aceder aos seus terrenos pelos caminhos vicinais, normalmente destinados ao trânsito rural, que ano após ano são esquecidos na sua manutenção, durante o inverno ficam intransitáveis e, aparentemente, sem responsabilidades do poder local (autárquico)”.

O PS lembra que “é uma situação antiga que precisa de ser esclarecida e resolvida.”

Ponte sobre o Rio Vouga

Já em Cacia, “para além de matérias similares com as anteriores”, está pendente a identificação “da responsabilidade” na ponte sobre o rio Vouga. “É da máxima importância saber-se de quem é a obra de arte (ponte), bem como a identificação da responsabilidade pela sua monitorização, requalificação e manutenção”, refere o PS.

“Trata-se de um equipamento com uma cada vez maior carga e pressão de tráfego devido ao trânsito pesado, mas também por força dos custos suportados pelos utentes com os tarifários na A25 – sobre os quais o PS – Aveiro mantém, em coerência, a posição assumida na altura da sua instalação, em 2010”. Recorda, a propósito, “várias iniciativas para alterar este panorama como”, por exemplo, o Projeto de Resolução n.º 283/XIII/1ª, apresentado na Assembleia da República em 29 de abril de 2016.