Promoção das duas rodas com ‘alvo’ apontado à Ásia

521
Taipei Cycle Show.
Smartfire 728×90 – 1

A ABIMOTA, associação industrial mais representativa do setor das duas rodas, que tem sede em Águeda, lidera a delegação de empresários portugueses que marca presença no Taipei Cycle Show, em Taiwan, para promover comercialmente bicicletas e componentes fabricados em Portugal, assim como captar investimento estrangeiro.

A presença no certame de referência internacional decorre no âmbito do programa Portugal Bike Value Empresarial II, co-financiado pelo Portugal 2020.

A missão empresarial “pretende que o sector dê mais um passo para demonstrar no mercado global, a capacidade e principais competências das empresas que produzem em Portugal”, refere a ABIMOTA, lembrando que o Taipei Cycle Show é um dos principais eventos mundiais ligados ao sector da bicicleta, onde se encontram os principais actores do fabrico e distribuição de equipamentos, acessórios e bicicletas.

Gil Nadais, secretário geral da ABIMOTA, citado em nota de imprensa, lembra que a presença é mesmo “obrigatória para continuar a afirmar Portugal como um país com uma indústria das duas rodas que se afirma pela qualidade dos produtos que fabrica, mas também como um destino para o investimento dos empresários de Taiwan que pretendam entrar no mercado no mercado europeu, através da criação de empresas ou de parcerias com empresas portuguesas.”

Portugal e a ABIMOTA assumiram, por isso, uma participação “forte presença neste certame onde as oportunidades de negócio são elevadas”.

O Taipei Cycle Show abriu portas no dia 27 deste mês, terminado no sábado.

Águeda acolheu fábrica da Fritz Jou Manufacturing

Portugal foi uma aposta prioritária da Fritz Jou Manufacturing, de Taiwan. O maior fabricante asiático, possui uma unidade em Águeda que produz para o mercado europeu. O investimento de 8,2 milhões de euros na fábrica instalada no Parque Empresarial do Casarão previa empregar uma centena de pessoas.

Fritz Jou, presidente da empresa, destacou a localização geográfica, a disponibilidade de uma cadeia logística e o conhecimento técnico para criar a fábrica em Águeda de onde deverão sair 100 mil bicicletas neste primeiro ano de laboração.

Publicidade, Serviços & Donativos