Ponte-açude e Defesa do Baixo Vouga Lagunar são prioridades da CIRA para 2020

1065
Baixo Vouga Lagunar.
Dreamweb 728×90 – Video I

As Grandes Opções do Plano (GOP) da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA) para 2020 apontam para a execução de projetos assumidos no Pacto para o Desenvolvimento e a Coesão Territorial da Região de Aveiro (PDCT-RA).

Entre as ações em curso ocupam “posição de destaque, pela sua relevância para o desenvolvimento e pela sua dimensão financeira” no próximo ano a ponte-açude do Rio Novo do Príncipe, o projeto do Sistema de Defesa Primária do Baixo Vouga Lagunar ou o projeto Educ@RA de combate ao abandono escolar e promoção do sucesso educativo”, entre outros.

Em nota de imprensa, a CIRA, que é formada por 11 municípios, assume o empenho em dar continuidade à Polis Litoral Ria de Aveiro, apesar de estar em fase liquidação, “para que prossigam as operações que tem em curso e que são de relevante importância para a Ria e a Região de Aveiro, destacando-se a obra de desassoreamento da Ria de Aveiro (em plena execução)”.

As autarquias defendem uma operação “Polis 2”, tendo como base a proposta já apresentada ao Governo, “a par com o processo de descentralização da competência de gestão da Ria de Aveiro”.

O orçamento da CIRA para 2020 ronda 19,5 milhões de euros.

Consultar nota de imprensa completa

Artigo relacionado

Concurso para concessão dos transportes na região de Aveiro com parecer positivo

Publicidade, Serviços & Donativos