“Passamos uma fase difícil” – Ricardo Sousa, treinador do Beira-Mar

1155
Sertanense-Beira-Mar (imagem do Facebook da Claque do Sertanense).

A derrota sofrida este domingo na Sertã (1-0), a segunda consecutiva, deixou o Beira-Mar mais afastado do segundo lugar na Série C do Campeonato de Portugal em futebol.

“Passamos uma fase difícil. Não temos que ter medo de assumir que estamos a passar uma crise de resultados”, afirmou o treinador aveirense em declarações transmitidas pela Rádio Terra Nova após a partida.

“Penso que a nossa exibição foi mais ou menos bem conseguida, o Sertanense teve um remate enquadrado à baliza, que deu golo. Nós tivemos várias oportunidades, não conseguimos marcar. São fases que se passam no futebol. Esperamos ultrapassar estas dificuldades, com trabalho, acreditamos muito no que estamos a fazer”, referiu Ricardo Sousa.

O desempenho da equipa não mereceu reparos, pela exibição, oportunidades, remates. “Existem tudo, só faltou o golo. Quando assim é, não há nada a apontar. Estamos tristes e somos merecedores de críticas, temos de assumir, não estamos satisfeitos mas jamais atiraremos a toalha ao chão, porque acreditamos que todos juntos, jogadores e direção, vamos sair desta crise”, acrescentou o técnico aurinegro.

“O grupo está mais junto, mais coeso e mais harmonioso do que nunca”

Apesar do play off, objetivo traçado pela equipar técnica, estar a ficar mais longe, Ricardo Sousa garantiu que o plantel reagiu à nova derrota ainda com vontade de corrigir o rumo. “Posso dizer que o grupo está mais junto, mais coeso e mais harmonioso do que nunca, foi o sentimento que os jogadores me passaram após o jogo, para levantar a cabeça e conseguir dar a volta. Demonstra bem a força do grupo”, afirmou, sem querer deixar de “dar o corpo às balas”.

“O empate seria o mais justo” – treinador do Sertanense

“Já tivemos jogos que merecemos ganhar e não ganhamos. Hoje o empate seria mais justo, enfrentamos uma belíssima equipa, a par do Praiense, são as melhores. Houve um lance um pouco duvidoso, do Scara, podia ter dado o 2-0 e não sofreríamos tanto. Foi um jogo com altíssimo ritmo e quarta-feira temos mais um jogo” – José Bizarro, treinador do Sertanense.

Artigo relacionado

Futebol / CdP: Aveirenses agravam crise de golos (Sertanense 1 – Beira-Mar 0)

Publicidade, Serviços & Donativos