Aveiro: “Muito provavelmente” será necessário gastar muito mais nos transportes públicos – Ribau Esteves

896
Autocarros elétricos da Aveirobus.

O presidente da Câmara de Aveiro admitiu esta quinta-feira, na reunião pública do executivo, que seja necessário ponderar a atualização da “estrutura de custos” da concessão dos transportes públicos.

Para 2022, não haverá atualização do tarifário, uma vez que o município assume por sua conta, graças a um apoio de 23 mil euros ao concessionário, anulando o aumento de 4,37% em linha com o índice de preços ao consumidor. Portanto, a subida fica sem reflexos para utentes.

Ler comunicado da Câmara de Aveiro sobre apoio público aos transportes.

O edil não escondeu que atravessamos uma “fase carregada de interrogações” nos transportes públicos, em grande parte devido ao aumento dos custos dos combustíveis, numa tendência geral inflacionista e de instabilidade internacional por força da guerra na Ucrânia. O que acontece quando os operadores ainda não recuperaram da pandemia de Covid-19.

“Temos de olhar para isto de forma mais profunda, atualizando a estrutura de custos, fazendo isto com os municípios vizinhos”, referiu Ribau Esteves, lembrando que a Comunidade Intermunicipal Região de Aveiro (CIRA) lançou o segundo concurso para uma concessão ao nível da região, mas existe “muitas dúvidas” que surjam concorrentes, atendendo à “ambiência negativa”.

Artigo relacionado

CIRA lança novo concurso para concessão de transporte rodoviário

“Muito provavelmente”, assumiu o autarca, será necessário avançar com “medidas que passam por um investimento mais alto e facilitar algumas questões”. A Câmara está, por exemplo, a verificar se o que é paga pelo passe escolar se justifica, uma vez que “muitos jovens tiram o passe e não andam nos transportes escolares”.

PS aponta como bom o exemplo de Lisboa

Antes destes esclarecimentos, o vereador Fernando Nogueira, do PS, disse acompanhar e saudar a manutenção do tarifário numa altura de agravamentos inflacionistas causadores de “muita pressão” sobre as famílias.

“O investimento em transportes públicos é uma opção política pela qual nos temos batido”, lembrou o eleito, para quem justificar-se-ia um reforço de ajuda “em tudo que pudesse amortecer os encargos familiares”.

Relevou, ainda, a importância dos transportes públicos para “combater alterações climáticas”, recomendado à presidência para “por um olhar no Carlos Moedas”, autarca de Lisboa, ao avançar com a isenção da cobrança de transportes para idosos e jovens. É nesse sentido que devemos caminhar, não numa a visão tem sido do curto prazo. Gostaríamos de ver maior ambição”, concluiu Fernando Nogueira.

Artigos relacionados

Apoio à Transdev é “mais um enxerto em algo que nasceu torto” – PS de Aveiro

Aveiro / Transportes: PS leva queixas à AM e quer fiscalizar atividade da concessionária

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.