“Muito poucas oportunidades para uma equipa que tem a ambição de subir ” – Miguel Valença (treinador do Beira-Mar”

954
Miguel Valença (treinador do Beira-Mar).
Dreamweb 728×90 – Video I

O Beira-Mar deu um passo atrás na luta pelos lugares de promoção ao perder este domingo, em casa, com o líder Amarante, por 0-1, somando dois jogos sem vencer e apenas um ponto conquistado. O segundo momento difícil da época, depois da eliminação da Taça de Portugal pelo Florgrade, com uma pausa longa para digerir e reorganizar em busca de melhores resultados.

Artigo relacionado

Líder Amarante inflige primeira derrota ao Beira-Mar com golo de antologia

No balanço da primeira derrota num jogo que pecou, também e não só pela ‘falta de pontaria’, Miguel Valença não ‘fugiu com o rabo à seringa’, assumindo a responsabilidade pelo todo, mas não esqueceu de referir as condicionantes que tem enfrentado para preparar uma equipa com várias limitações de jogadores.

“Demos uma parte de avanço”, começou por dizer ao analisar a entrada na partida. O resultado “acaba por ser justo” porque o Amarante marcou e o Beira-Mar não.

“Na primeira parte não conseguimos perceber o que o jogo nos estava a pedir, trabalhámos uma coisa durante a semana e não conseguimos interligar os sectores, com muito poucas oportunidades para uma equipa que tem a ambição de subir de divisão”, referiu.

“Tivemos pela frente uma equipa que não é um adversário qualquer, é o primeiro classificado, acabámos por não ter a vontade de ganhar que eles tiveram na primeira parte, apresentaram-se muito pressionantes. Fazem um belo golo, a culpa não é de ninguém. Apanhando-se a ganhar, é muito difícil de contrariar”, acrescentou Miguel Valença.

Amarantino Faissal remata à trave

Ao intervalo, o treinador pediu mais empenho da equipa para tentar dar a volta. “Acabámos por ter as melhores oportunidades da partida, não conseguimos finalizar. Faltou o fator forte que tivemos noutros jogos menos bem jogados”, lamentou o treinador, considerando que a equipa justificou chegar ao golo.

Guarda-redes do Amarante defende cabeceamento de Pedro Santos

Miguel Valença preparou logo a equipa para a ‘onda’ de críticas que não tardaram a espelhar a desilusão dos adeptos. “Não estávamos a contar com a derrota, a primeira no campeonato. Disse aos jogadores que tudo que ouvirem dos sócios é normalíssimo, é o futebol, estamos num clube muito grande”, afirmou.

O técnico afastou desculpas pelas dificuldades sentidas nos últimos jogos em encontrar alternativas no plantel, por força de saídas e baixas que já levaram a chamar juniores, mas admitiu que são condicionantes com as quais é preciso liderar para encontrar soluções. “Agora, se me pergunta se estamos fragilizados em algumas posições, claro que sim. O problema é interno e somos nós que o temos de contrariar. Não é esta derrota que nos vai manchar o que fizemos até agora em termos de união e compromisso”, disse retomando um dos seus lemas da época passada: “no fim fazemos as contas”. Deixou, por isso, um apelo aos sócios para ‘pouparem’ os jogadores, porque tiveram “um dia menos bom e o adversário resolveu o num pormenor, que foi o mais importante do jogo”. A finalizar, Miguel Valença admitiu que ainda não conseguiu colocar a equipa na “melhor qualidade que sabemos que tem”, esperando melhorar como aconteceu na época passada, com “uma ponta final muito boa”. Segue-se a preparação da deslocação a Valadares, jogo antecedido de uma paragem competitiva prolongada.

Discurso direto

“O Amarante foi a equipa que mais procurou a baliza, teve mais bola, mais agressiva e intensa. Mais tempo no meio campo ofensivo do que defensivo. Aconteceu o golo. Na segunda parte, sabíamos que o Beira-Mar iria reagir, tem uma grande equipa e com objetivo de ficar entre os dois primeiros. O Beira-Mar teve uma ou outra situação de bola parada, nós mandámos uma à barra e em outras situações podíamos ter decidido melhor. Com toda a humildade, a vitória do Amarante é justa. Ainda é muito cedo, há muito campeonato. Mas já que estamos na liderança queremo-nos manter lá e não andar para trás, sem perder o foco” – Renato Coimbra (treinador do Amarante).

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.