Líder Amarante inflige primeira derrota ao Beira-Mar com golo de antologia

1044
Beira-Mar - Amarante (Foto de Bruno Queirós).
Dreamweb 728×90 – Video I

O Beira-Mar sofreu a primeira derrota no Campeonato de Portugal, este domingo, na receção ao líder Amarante, com um ‘chapéu’ de aba muito larga, pouco passava da meia hora de jogo.

Após a segunda partida sem vencer, os aveirenses continuam em terceiro (11 pontos), mas perdem terreno para os primeiros classificados, que somam 16 pontos (Amarante e São João de Ver).

Os aurinegros apresentaram um onze com apenas uma alteração relativamente à jornada anterior (empate sem golos em Rebordosa). Zé Lopes ocupou a vaga de Kiko Rodrigues, lesionado. Nos forasteiros, Armando, Leandro e Doria foram chamados à titularidade por troca com Tokinho, Rúben Filipe e Pedro Soares .

Onze inicial:

Beira-Mar: Luis Pedro, Rúben Silvestre, Pedro Santos, Breda, Tiago Melo; Zé Lopes, Maurício; Diogo Tavares, Vieirinha, Chiquinho; Marcelo Santiago.

Amarante: Didi; Armando, Obama, Diogo Vila, Doria, Mica, Faissal, Okoli, Leandro, Ka Semedo, Rui Pedro.

Ficha do jogo (em atualização)

O Beira-Mar não conseguiu contrariar a ‘pressão alta’ dos visitantes imprimida durante a primeira parte, pelo contrário pareceu ficar com o seu ‘plano de jogo’ muito condicionado, pecando, ainda em lances que favoreceram o adversário (perdas de bola, por exemplo) .

O Amarante também dispôs das melhores oportunidades até ao intervalo, uma das quais resultou no golo que valeu três pontos. Num primeiro lance de perigo, o médio defensivo Maurício desviou para canto um cruzamento quando tinha um adversário nas costas pronto a ‘alvejar’ a baliza. Depois, no momento da tarde, Mica foi feliz ao converter um ‘ensaio’ a partir do círculo central, surpreendendo Luís Pedro, que só tocou na bola quando esta já tinha passado a linha de fundo (vídeo abaixo).

Uma outra hesitação defensiva do Beira-Mar só não teve pior desfecho, porque Doria também atrapalhou-se, deixando passar a possibilidade de rematar ou assistir .

Das investidas beiramarenses durante a primeira metade ao último reduto contrário, merece referência apenas um remate rasteiro de Tiago Melo junto à baliza, após cruzamento da direita de Diogo Tavares.

Durante algum tempo após o regresso do ‘descanso’, continuou o ver-se ‘o mesmo filme’. Ka Semedo teve espaço para um cabeceamento com a defesa da casa a ver. O Beira-Mar continuou a mostrar algum desacerto nos passes, mas aos poucos foi ganhando maior domínio de jogo e a aparecer com mais perigo na área contrária. Marcelo Santiago, com um colega bem colocado na direita, optou pelo remate forte, obrigando Didi a ‘mostrar serviço’. Na sequência do canto, o guarda-redes visitante teve de ‘sair a punhos’ para afastar a bola.

O Amarante não deixaria de procurar o segundo golo, mas também voltaria a estar perto de sofrer. Didi fez uma defesa quase por instinto, após o cabeceamento de Pedro Santos à queima roupa, na sequência de livre. Depois, seria a vez dos adeptos da casa colocarem ‘as mãos na cabeça’ quando Faissal rematou acertando com ‘estrondo’ na trave. Sucederam-se ataques das duas equipas, mantendo o resultado final imprevisível até ao apito final.

Quanto às restantes equipas do distrito, o São João de Ver regressou às vitórias na receção ao Marco 09 graças a um golo de livre apontado por Ruca na segunda parte.

Já o Florgrade estreou-se a vencer (2-0) no embate caseiro com o Paredes, seguindo em 11º com 5 pontos, a par do Marco 09.

Consultar ficha completa via FPF (em atualização).

Jogos e resultados via Zerozero.pt.

Facebook Campeonato das Oportunidades

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.