Marroquino condenado a 12 anos de prisão por terrorismo

244
Abdessalam Tazi (foto revista Sábado).
Dreamweb 728×90 – Video I

O cidadão marroquino acusado de recrutar em Portugal operacionais para o grupo radical Estado Islâmico (EI) foi esta terça-feira condenado a 12 anos de prisão, em cúmulo jurídico.

Abdesselam Tazi, de 65 anos, que residiu em Aveiro, respondia por oito crimes: adesão a organização terrorista internacional, falsificação com vista ao terrorismo, recrutamento para o terrorismo, financiamento do terrorismo e quatro crimes de uso de documento falso com vista ao financiamento do terrorismo, refere uma notícia da Agência Lusa.

Artigo relacionado

Julgamento em Aveiro de marroquino acusado de terrorismo fica sem efeito

Publicidade, Serviços & Donativos