ISCIA debateu caminhos para a “educação Inclusiva”

224
II Fórum Internacional de Psicopedagogia (ISCIA).
Dreamweb 728×90 – Video I

O ISCIA, em Aveiro, acolheu o II Fórum Internacional de Psicopedagogia, uma oportunidade para discutir aspetos relacionadas com as práticas psicopedagógicas e a sua importância para o sucesso educativo.

A primeira edição aconteceu em 14 de outubro de 2016. Três anos depois, a organização escolheu como mote para as intervenções o tema “A Caminho da Educação Inclusiva”.

“A projeção do evento a nível nacional e internacional, está espelhada na participação de vários Institutos, Escolas e entidades desta área de diferentes partes do País, assim como da Espanha e Brasil”, sublinhou Vitor Reis, doutorado em Psicologia (área de especialização de Psicologia Clínica), docente e coordenador dos projetos finais de curso de Pós-Graduação e Especialização do Departamento de Psicologia e Educação – PSIED.

Como enquadrou o especialista, “existe uma aposta política e social em promover uma sociedade mais inclusiva e que necessariamente levou a que o Ministério da Educação nos últimos anos fizesse uma aposta séria numa escola inclusiva onde todos e cada um dos alunos, independentemente da sua situação pessoal e social, encontram caminhos que lhes possibilitam o desenvolvimento de níveis de educação e de formação promotores da sua plena inclusão social.”

Uma “prioridade política” que veio, segundo acrescentou Vitor Reis, “concretizar o direito das crianças e dos jovens a acederem a uma educação inclusiva e de qualidade, que leve mais longe as suas potencialidades e expectativas no âmbito de projetos educativos das comunidades, facilitadores da participação e do sentido de pertença em efetivas condições de equidade, contribuindo assim, decisivamente, para maiores níveis de inserção e coesão social.”.

Os Decretos-Leis n.º 54/2018 e n.º 55/2018, ambos de 6 de julho, colocaram no centro da atividade da escola as aprendizagens dos alunos. “Aprendizagens, essas, que têm como referencial o perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória e que se materializam no desenvolvimento de valores e de áreas de competência que contêm em si a articulação complexa de conhecimentos, capacidades e atitudes”, explicou o docente do ISCIA.

O tema da educação inclusiva tem sido alvo de um constante processo de estudo na Universidade e de um intenso debate a que o ISCIA se quis associar, promovendo um espaço e um momento reflexivo e de partilha de experiências diversas com especialistas nacionais e estrangeiros.

Discurso direto

“A questão do (in)sucesso escolar está na ordem do dia e é um tema que está presente no contexto educativo. Ora a psicopedagogia ao estudar o processo de aprendizagem e as suas dificuldades, tem, portanto, um caráter preventivo e terapêutico. Seguindo esta linha preventiva, a psicopedagogia, pretende atuar não só no âmbito escolar, mas alcançar também a família e a comunidade em geral. Teve-se o propósito de proporcionar a troca de experiências e de projetos de intervenção, que, em vários contextos, estão a decorrer e que importa dar visibilidade, para que se divulguem e que sirvam também de exemplo como boas práticas a replicar noutros contextos”.

“O balanço não pode ser mais positivo, pois o feedback que recebemos no final do dia dos participantes, quer oradores, quer daqueles que vieram assistir permitiu-nos tirar essa conclusão. Mas também, dentro de uma política de qualidade interna, o nosso departamento de informação e comunicação, fez chegar a todos os participantes um questionário de satisfação, que apesar de ainda não estar concluído, porque ainda decorre, os dados preliminares vêm corroborar essa análise inicial positiva”.

O que é a psicopedagogia ?

A psicopedagogia é um campo do conhecimento que, como o próprio nome sugere, implica uma integração entre a psicologia e a pedagogia, tendo como objeto de estudo o processo de aprendizagem visto como estrutural, construtivo e interacional, integrando nele os aspetos cognitivos, afetivos e sociais do ser humano. A psicopedagogia tem, então, como objetivo, facilitar esse processo de aprendizagem removendo os obstáculos que impedem que ele se faça. Existem dois tipos de psicopedagogia: a institucional e a clínica.

O PSIED

O Departamento de Psicologia e Educação do ISCIA (PSIED) proporciona aos seus estudantes cursos através dos quais pretende desenvolver competências profissionais e também de pesquisa científica. Os cursos propostos visam preparar os estudantes para a intervenção educativa e psicoeducativa ao nível individual, grupal, institucional e na sociedade, em populações diversificadas tais como: crianças com necessidades educativas especiais, pessoas idosas e instituições.
Neste momento o PSIED tem a funcionar um CTeSP – Curso de Técnico Especialista Profissional (Psicogerontologia) e uma Licenciatura (Psicopedagogia). Paralelamente, tem disponíveis formações de curta duração e Pós-Graduações e Especializações. Esta oferta formativa dirige-se para um público algo mais geral, alunos vindos do ensino secundário para o caso do CTEsP e da Licenciatura e para profissionais das áreas da educação, psicologia e social, no caso das Pós-graduações e Especializações, como é exemplo o caso das edições de Pós-Graduação em Educação Especial onde somos uma referência nacional, pois já formamos nos últimos anos mais de dois milhares de professores.
Numa sociedade global e onde impera a diversidade, a preocupação do PSIED é pois favorecer um processo de desenvolvimento pessoal e profissional de cada estudante assente na construção de uma rede concetual teórica e de práticas eficientes.

» Brevemente, o ISCIA irá promover um encontro/seminário sobre Gerontologia (Abril/Maio), que é outra área importante da ação do instituto.

» Oferta de formação de curta e longa formação a iniciar no início de 2020.

Mais informações em http://www.iscia.edu.pt/

Publicidade, Serviços & Donativos

O Notícias de Aveiro tem canais próprios para informação institucional ou não jornalística, nomeadamente o canal ‘Comunicados’, assim como informação útil, promoções comerciais ou inclusão de referências publicitárias, como é o caso deste artigo, utilizando os canais ‘Iniciativas’, ‘Roteiro’ e ‘Aveiro Work Point’ »» ler estatuto editorial