Homem acusado de esfaquear mortalmente a esposa pede para falar em tribunal

312
Tribunal de Aveiro.
Smartfire 728×90 – 1

O homem de 69 anos que está a ser julgado no Tribunal de Aveiro por homicídio da esposa, em Sever do Vouga, pediu para falar, depois de ter optado pelo silêncio no início da audiência.

O arguido esfaqueou a esposa, de 66 anos, até à morte, durante uma discussão nos anexos da residência, em janeiro deste ano.

A pretensão de prestar depoimento foi comunicada pelo advogado de defesa na audiência realizada esta quinta-feira de manhã.

O tribunal acabou por não ouvir as explicações do arguido, uma vez que acompanhava os trabalhos por vídeo conferência desde a cadeia onde está detido preventivamente. A greve dos guardas prisionais impediu a comparência no palácio de justiça.

Além do mais, ainda será necessário aguardar mais alguns dias pela entrega de uma perícia psiquiátrica a que o indivíduo foi sujeito recentemente.

Quando o julgamento continuar, o tribunal irá começar por analisar o relatório e depois confirmar com o arguido se mantém interesse em prestar depoimento, o que antecederá, se não houver necessidade de mais prova, as alegações finais.

A leitura do acórdão acontecerá, tudo indica, apenas no início do novo ano.

Artigo relacionado

Homem que matou esposa em silêncio no início do julgamento