GNR identificou condutor de veículo suspeito de atropelamento com fuga na A1

780
GNR (foto de arquivo).
Dreamweb 728×90 – Video I

A GNR constituiu arguido, em Aveiro, um motorista de pesados com 50 anos pelo crime de omissão de auxílio/homicídio por negligência num acidente de que resultaria uma vítima mortal.

Segundo informa um comunicado, a dia 28 de agosto de 2020, na A1, o condutor em causa “fugiu após o sinistro, sem prestar ou promover o socorro ao peão atropelado, um homem de 32 anos, que efetuava o carregamento de um veículo no ponto-socorro, e que acabou por falecer no local.”

“Os militares da Guarda realizaram diligências policiais e de investigação que culminaram na identificação do condutor e o respetivo veículo”, o que sucedeu a 14 de setembro, refere a GNR.

Um motorista de 50 anos, português, que trabalha para uma empresa espanhola.

Os factos apurados pelo Núcleo de Investigação de Crimes em Acidentes de Viação (NICAV) foram remetidos ao Tribunal Judicial de Oliveira do Bairro.

Artigo relacionado

Condutor de reboque atropelado mortalmente na A1, junto a Oliveira do Bairro

Publicidade, Serviços & Donativos