Futebol distrital: Beira-Mar alcança reviravolta perante o Bustelo nas compensações (2-1)

1002
Beira-Mar - Bustelo.
Dreamweb 728×90 – Video I

O Beira-Mar venceu, esta tarde, em Aveiro, o Bustelo por 2-1 em partida a contar para a 15ª jornada do Campeonato Sabseg que foi decidida a favor dos locais nos momentos finais através de uma grande penalidade.

A equipa de Aveiro mantém a liderança, agora com 42 pontos e mesma vantagem de 10 pontos sobre o Oliveira do Bairro, que venceu na receção ao Avanca (1-0). Os bairradinos têm menos um jogo.

Ficha do jogo via AFA TV ou FPF / AFA.

Os aveirenses surgiram em campo com duas alterações em relação à ronda anterior (Sandoval substituiu Marcelo Santiago, castigado, e Maurício ocupou a vaga de Rui Sampaio, deixado no banco).

Os locais sentiram muitas dificuldades na primeira parte perante um adversário naturalmente mais cauteloso, embora sem deixar de ser pressionante sobre a bola.

Ainda assim, pertenceram ao Beira-Mar as primeiras oportunidades. Aos 15 minutos, Diogo Tavares apareceu na pequena área, mas viu o guarda-redes João Almeida (irmão do guarda-redes do Beira-Mar Diogo Almeida) ‘dar o corpo ao manifesto’, desviando para canto. 10 minutos, Sandoval cabeceou em jeito, mas a bola acertou na trave.

Ao passar da meia hora, o Bustelo, na sua primeira situação de perigo, colocou-se em vantagem. Barreiro, à segunda, rematou rasteiro para o fundo da baliza com a defesa da casa ‘a ficar mal na fotografia’.

Perto do intervalo, na baliza contrária, numa disputa de bola entre Diogo Tavares e o guarda-redes, o árbitro assinalou grande penalidade. O extremo aveirense, chamado a converter o ‘castigo máximo’, restabeleceu a igualdade.

Beira-Mar prometeu muito depois do intervalo mas acabou a sofrer

O intervalo fez bem ao Beira-Mar, que surgiu com mais intensidade em busca da reviravolta. Sandoval, após cruzamento da direita de Diogo Tavares, ensaiou um remate que falhou o alvo. Diogo Tavares, após canto, seguiu o exemplo, com a bola a sair por cima. Artur, à terceira, longe da área, esteve mais perto de acertar, não fosse um desvio providencial para canto.

O Bustelo só atacava na certa, procurando beneficiar do adiantamento dos aurinegros. Num livre para a área, Diogo Almeida viu-se obrigado a sair a punhos.

Do lado contrário, João Almeida repetiu o gesto do irmão num lance em que o perigo voltou a rondar a sua baliza.

À entrada do último quarto de hora, um defesa forasteiro impediu que mais um remate de Diogo Tavares ‘fizesse estragos’, com novo desvio para canto.

Muitos nervos dentro e fora do campo

A pressão do Beira-Mar encostava o Bustelo ao seu último reduto. A cinco minutos do final, Bryan, que entrara aos 73 minutos, viu ‘vermelho’ direto, pretensamente por palavras dirigidas ao árbitro (ter-se-á queixado de uma falta não assinalada), acusando a ansiedade que se fazia sentir com o passar do tempo. A seguir, Sandoval viu um golo anulado, por fora de jogo.

A equipa oliveirense ficaria reduzida a 10 quando Diogo Pereira viu o segundo amarelo ao reagir mal a um jogador da casa que tentou apressar a saída do campo após ordem de substituição.

O Beira-Mar consumou a reviravolta ao ‘cair do pano’, novamente de grande penalidade, a assinalar ‘carga’ de João Almeida sobre Rafinha, que apareceu na pequena área. Diogo Tavares não acusou a responsabilidade e fez ‘bis’ (10º golo na prova), repetindo a ‘graça’ da primeira parte.

O ambiente acabou muito quente entre os bustelenses. Sérgio Machado também acabou expulso, deixando a sua equipa com nove até ao apito final.

Mais informações do Campeonato Sabseg.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.