Duas rodas: Empresas da Região investem para responder à procura

2880
Imagem ABIMOTA.
Dreamweb 728×90 – Video I

Duas das principais empresas do setor das duas rodas da região de Aveiro estão a investir mais de 11 milhões de euros na modernização das respetivas unidades fabris para corresponder ao aumento da procura de bicicletas que se tem feito sentir no mercado.

Ainda há poucos dias, a União Europeia informou que Portugal terminou 2019 como principal fabricante europeu, com um total de 2,7 milhões de unidades (23% das bicicletas europeias), por força do aumento de 42%. As exportações de bicicletas, bicicletas elétricas e componentes valeram 402,9 milhões de euros, mais 22.5% que no ano anterior.

A Triangle’s, em Águeda, que foi a primeira fábrica do mundo a produzir quadros de bicicleta em alumínio de forma robotizada, está a executar a segunda fase do projeto, orçado em 5,3 milhões de euros (apoio FEDER de 3,7 milhões) para aumentar a capacidade produtiva e criar um novo produto; quadros em alumínio hidroformados para as bicicletas elétricas, refere um artigo publicado na newsletter do Programa Compete 2020.

Informações

» Aumentar a taxa de exportação para 65%;
» Criação de 106 postos de trabalho;
» Faturação de 2020 estimada em 8,5 milhões de euros (12 milhões em 2021).

Discurso direto

“Em contraciclo com verificado em todo o mundo, a procura da bicicleta nestes novos tempos, subiu a um ritmo muito acelerado. O grande desafio, foi criar condições de segurança e sanitárias para os nossos colaboradores de forma a continuar a laboração, de forma a continuarmos a fornecer os nossos clientes” – Luís Pedro, ​General Manager da Triangle´s.

Em Aveiro, a RODI tem em curso um projeto de seis milhões (apoio Feder de 50%) para colocar em marcha novos artigos no setor do ciclismo, nomeadamente rodas para o segmento elétrico (e-bikes) tirando proveito de práticas modernas de construção com recurso a equipamentos que asseguram maiores vantagens a nível de qualidade e de complexidade tecnológica.

Informações

» A RODI atua na área da metalurgia e metalomecânica, em dois segmentos de negócio distintos: criação de aros e rodas de bicicletas, em alumínio e carbono, e de lava-louças em aço inoxidável;

» Exporta para 80 países e 5 continentes, com uma aposta constante em inovação e em novas tecnologias.

Discurso direto

“Os resultados destes investimentos vão permitir a RODI, apresentar-se mais fortes no mercado, mais competitivos, e o mais importante, ir ao encontro das necessidades dos nossos clientes, mantendo sempre a qualidade que nos é reconhecida” – Rémy Silv, diretor financeiro, RODI – Sinks & Ideas.

Artigos relacionados

Duas rodas / Internacionalização: “Ano foi muito positivo”

Publicidade, Serviços & Donativos