Covid-19: Segundo lar de Aveiro com infetados / Faleceu 3º utente no Vida Nova (Estarreja)

5391
Lar Santa Joana Princesa, Aveiro.

Uma semana depois do ‘grito de alerta’ do presidente da Câmara, por falta de testes de Covid-19, Aveiro já está a conseguir dar resposta aos agendamentos da autoridade de saúde e também de análises das amostras, contando, além do laboratório do hospital da cidade, com o envolvimento da universidade local nos rastreios.

“Comparado com o que tínhamos há oito dias, não tem nada a ver com o que vivíamos antes em termos de facultar meios. Nós, agora, com estas duas salas de análises, passámos a 360 testes por dia. A ver se conseguimos entrar em velocidade de cruzeiro. Em termos de abastecimento de materiais, é onde está o nosso maior medo. Mas há compromissos, vamos a ver se não volta a falhar. Para já, estamos tranquilos”, explicou o líder da edilidade, esperando que seja possível, “pelo menos, manter a capacidade instalada” de processar amostras sem falta de kit’s.

Aveiro era neste início de semana o segundo concelho do região do Baixo Vouga com mais infetados, 241, logo a seguir a Ovar, que lidera com 578 casos.

A cidade da Ria apareceu durante os últimos dias na frente dos óbitos, com 21 desde o início da situação pandémica. Quase todos os falecidos eram utentes do lar da Misericórdia local. Ovar somava ao final da tarde desta segunda-feira 22 mortos.

“É algo que distingue Aveiro para Ovar. À volta 50 % dos nossos infetados são pessoas em lares e oitenta por cento, grosso modo, dos óbitos são utentes de um lar”, referiu Ribau Esteves, adiantando que a resposta das entidades envolvidas começa a ser feita no âmbito da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA).

Até esta segunda-feira tinham falecido 20 utentes idosos do lar da Misericórdia em Aveiro onde 77 outros estão infetados. num inverso de 98.

Aveiro tem um segundo lar a pedir atenção após os rastreios já feitos e com resultados conhecidos. No lar do Centro Social de Santa Joana Princesa, na freguesia de Santa Joana, 12 utentes, quase metade do total, deram positivo, assim como sete funcionários (entre 24), mas para já sem necessidade de internamento ou mudança de edifício. A GNR procedeu à desinfeção das instalações durante o fim de semana.

Curiosamente, um terceiro lar, também na freguesia de Santa Joana, o da Associação de Solidariedade e Acção Social (ASAS), com quatro dezenas de idosos, acusaram todos negativos, bem como o pessoal auxiliar mais próximos da valência. Apenas uma outra colaboradora infetada teve de ficar isolada na residência. O ‘lar do Professor’, na cidade, com 30 utentes, também não registou qualquer problema.

“A lógica é a mesma: estamos a monitorizar diariamente os lares, sempre que há sintomatologia fazemos testes. Temos esta operação no terreno para avançar, depois da primeira semana de volta dos casos mais urgentes, para ‘em velocidade de cruzeiro’ irmos aos lares onde não fizemos rastreio”, concluiu o presidente da Câmara.

Artigos relacionados

Sobe para 20 número de mortes no Lar da Misericórdia de Aveiro

Covid-19: Testes retomados em lares de Aveiro e Murtosa no dia que registou mais oito óbitos

Covid-19: Aveiro não está a beneficiar de prioridade na distribuição de testes, garante Ribau Esteves

Terceiro óbito em lar de Estarreja

O relatório do Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) do Baixo Vouga relativo ao final da tarde de segunda-feira apontava para 1.206 infetados pelo Covid-19 (mais 10 do que ontem), entre os quais se contavam os mesmos 107 profissionais de saúde.

Ovar (578), Aveiro (241), Ílhavo (106), Estarreja (81) e Albergaria-A-Velha (76) eram os mais atingidos).

O número de infetados em lares subiu para 117 (mais nove).

Há mais nove recuperados (34) e 2552 pessoas em vigilância ativa.

Registavam-se 71 óbitos (mais 2).

Por concelho, estavam confirmados os seguintes óbitos: Ovar (22), Aveiro (21), Ílhavo (9), Albergaria-a-Velha (7), Estarreja (6), Murtosa (1), Oliveira do Bairro (1), Vagos (1), Sever do Vouga (1) e Anadia (1). Águeda é único concelho sem óbitos.

Ao princípio da noite, o município de Estarreja anunciava o sétimo óbito no concelho, de um otogenário utente do lar Vida Nova, em Pardilhó (o terceiro falecimento na instituição).

No concelho de Ovar, conforme anunciado, o ‘hospital de campanha’ instalado na Arena Dolce Vita começou a receber os primeiros doentes, ainda em fase de treino, para serem acompanhados na fase de recuperação quando não carecem de cuidados intensivos. A lotação da enfermaria ronda as quatro dezenas de pacientes.

(Informação ao minuto Covid-19 na RTP).

Publicidade, Serviços & Donativos