Covid-19 / Ovar: PS defende fundo de 750 mil euros para garantir “sobrevivência” das pequenas empresas locais

2531
Ovar, 17 de março de 2020 (Foto de João Elvas).

Os eleitos autárquicos do PS defendem a criação de um ‘Fundo de Apoio à Reanimação da Actividade Económica’, dirigido às micro e pequenas empresas do Concelho, com uma verba de 750.000 euros.

Ovar está sob estado de calamidade desde 17 de março, que implicou uma ‘cerca sanitária’, obrigando a encerrar grande parte do comércio local, excetuando os estabelecimentos de serviços essenciais.

A proposta, que seguiu para o executivo camarário, destina-se a promover “a sobrevivência” dos setores em causa, “através da injecção necessária de liquidez” nas empresas, “de forma a permitir assegurar os postos de trabalho e, em complementaridade, com as acções e incentivos que seguramente serão criadas pelo poder central e pela União Europeia”.

A Câmara Municipal, o PS entende também deve assumir o “papel de, via procura, contribuir para o relançamento da sua actividade.”

Uma das ideias relaciona-se com as famílias que viram o seu rendimento “baixar significativamente” pela crise do Covid-19. Os socialistaa defendem que a Câmara Municipal deveria atribuiria um voucher pecuniário por cada membro do agregado familiar, “para aquisição de vestuário e calçado em estabelecimentos comerciais sediados no concelho”. Uma verba que seria reembolsada pelo ‘Fundo de Apoio à Reanimação da Actividade Económica’.

Este tipo de apoio, segundo refere o PS, “não substitui na integra outras acções com carácter mais assistencialista financiado por outros fundos”, mas ajudaria a “manter a actividade do nosso comércio e preservar postos de trabalho, evitando que muitas famílias entrem em colapso financeiro”.

Artigo relacionado

Ovar / ‘Cerca sanitária’: Sem ‘isolamento profilático’, salários de trabalhadores parados podem encolher 30%

Publicidade, Serviços & Donativos