Covid-19: CIRA apela ao Governo para tomar medidas com “urgência, profundidade e objetividade”

1277
Assembleia Intermunicipal, Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

A Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA) anunciou, esta manhã, a tomada de “medidas concertadas” no âmbito da gestão da pandemia do Covid-19 e pede envolvimento do Governo “com urgência e objetividade” para conter o surto.

O conselho intermunicipal, reunido extraordinariamente ontem à noite, decidiu “o cancelamento ou adiamento de todos os eventos programados, em espaços fechados e ao ar livre, culturais, desportivos ou de outra natureza, que impliquem concentração de pessoas, nos termos indicados pela Direção Geral de Saúde (DGS)”, até 3 de abril, fazendo-se, na altura, a reavaliação da medida.

As autarquias concordaram também na “suspensão de viagens e de programas municipais de desporto, cultura, lazer e outros, que propiciem concentração de pessoas, tratando com especial acuidade e diligência os que envolvem a população mais idosa”.

Cada um dos municípios implementará outras medidas complementares que entenda necessárias, tendo como base as indicações das autoridades de saúde.

Apelo ao Governo

Atendendo aos casos de coronavirus existentes na região, “e o risco potencial do seu crescimento”, a CIRA entende também “apelar ao Governo e em especial ao Ministério da Saúde na sua componente de Autoridade Nacional de Saúde, para que tome as medidas necessárias e com a devida urgência, profundidade e objetividade, para suster o crescimento da doença, num quadro de cooperação institucional” das autarquias, assim como de “mobilização dos cidadãos para participarem com o seu fundamental contributo individual para a diminuição do risco de contágio e para a resolução deste problema de dimensão nacional e internacional” (informação ao minuto na RTP).

Covid-19: Comunicado completo da CIRA

Artigo relacionado

Covid-19: Município de Aveiro prepara anúncio de medidas de contenção do surto

Publicidade, Serviços & Donativos