Condenado por homicídio de idosa com mais nove meses de cadeia

596
Tribunal de Aveiro.

O homem condenado a 21 anos de cadeia por homicídio, profanação de cadáver, roubo e violação de uma idosa em Estarreja vai ter de cumprir mais nove meses de cadeia por crime de violência doméstica, de que foi vítima uma ex-companheira.

O Tribunal de Aveiro fixou a pena única após audiência de cúmulo jurídico que teve leitura de acórdão realizada esta segunda-feira de manhã.

A advogada de defesa anunciou que não irá recorrer.

A pena do processo de homicídio aplicada pela primeira instância foi sucessivamente confirmada até ao Supremo Tribunal de Justiça.

Os factos agora alvo de cúmulo jurídico foram cometidos pelo arguido, atualmente com 47 anos, quando gozava de pena suspensa de três anos também por violência doméstica.

No julgamento do homicídio de Estarreja, o indivíduo foi absolvido do crime de tentativa de homicídio da ex-companheira.

Além da pena única de 21 anos e nove meses de cadeia, o condenado ficou com uma pena acessória de proibição e uso e porte de arma durante três anos.

Artigo relacionado

21 anos de cadeia para homem que deixou idosa morta no congelador

Publicidade, Serviços & Donativos