CHBV permite “acompanhante permanente” a doentes vulneráveis nas urgências

2660
Urgências do Hospital de Aveiro.

O Centro Hospitalar do Baixo Vouga (CHBV) lançou a ‘Campanha segurança para todos 2022’, dedicando o mês de fevereiro ao “doente vulnerável” no serviço de urgência” (SU).

“Dirigida a profissionais de saúde, doentes, familiares e à comunidade em geral”, a iniciativa “tem como principal objetivo promover a literacia em saúde, que garante, sempre, uma maior segurança do doente”, segundo explica um comunicado.

Fevereiro é dedicado à “sensibilização, quer de profissionais, quer de toda a comunidade” para a situação do doente vulnerável que recorre às urgências.

“Com critérios bem definidos”, será permitido na urgência um “acompanhante permanente” junto do utente, “salvo em situações que coloquem em risco o normal funcionamento do serviço”.

O hospital condiciona aquela presença a casos envolvendo utentes idosos, pessoas em coma, com algum tipo de incapacidade ou outras situações vulneráveis.

Para identificar estes doentes, foi adotada a pulseira roxa. “Este método identifica no SU o doente vulnerável, ou seja aquele que se encontra temporal ou permanentemente incapaz de decidir e/ou dependente de terceiros, bem como de portadores de patologias que constituem riscos para o próprio ou para a comunidade, “garantindo, assim, uma maior segurança e humanização dos cuidados prestados.”

“Ao longo dos restantes meses do ano, serão apresentados outros temas relevantes, sendo que todas eles mantêm objetivos semelhantes – promover a literacia em saúde e a melhoria contínua da segurança do doente”, conclui a nota de imprensa hospitalar.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.