Cabecilha de rede de tráfico comprava droga aos 10 e 30 quilos

1208
Apreensão de droga.

O Tribunal de Aveiro adiou, esta tarde, o acórdão de um processo com 11 arguidos acusados de tráfico de droga, cinco dos quais detidos preventivamente.

Quando a rede foi desmantelada, no final de outubro de 2017, a GNR apreendeu 65 quilos de haxixe, mas a compra e venda terá atingido quantidades elevadas regularmente.

No inicio da audiência realizada esta sexta-feira, a juíza presidente comunicou um conjunto de alterações na acusação com factos novos que surgiram na sequência da produção de prova, os quais “podem ter relevância para a decisão final em quase todos os arguidos” da alegada rede, que esteve muito ativa no centro e norte do distrito.

Por isso, foi dada “oportunidade” dos advogados apresentarem defesa, o que poderá suceder na próxima data. Caso contrário, far-se-á a leitura do acórdão deste julgamento que arrancou em outubro do ano passado.

O coletivo entendeu incluir na acusação pontos novos relativos a episódios de compra de droga por parte dos arguidos principais, com quantidades não inferiores a 10 quilos na maioria das ocasiões das 14 ocasiões, mas também casos em que foram adquiridos 12 quilos (uma vez) e 30 quilos (quatro vezes).

Numa operação realizada a 26 de outubro de 2017, a GNR da Feira, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC), apreendeu cerca de 65 quilos de droga e deteve 11 pessoas.

A operação deu cumprimento a vários mandados de busca e de detenção nos concelhos de Aveiro, Albergaria e Ílhavo, onde a alegada rede de tráfico tinha as suas ramificações.

O NIC identificou e deteve oito homens e três mulheres, com idades compreendidas entre os 18 e os 45 anos.

Na altura, foram apreendidos 59 quilos de haxixe (cerca de 118 mil doses), 2.600 doses de liamba e 266 doses de cocaína.

Para além da droga, foi apreendido 27 mil euros em dinheiro, 11 viaturas (incluindo duas motos quatro) usadas pelos suspeitos, assim como duas armas e várias munições.

Publicidade, Serviços & Donativos