Aveiro: Retrato em madeira evoca José Afonso

1506
Homenagem a Zeca Afonso, por Marcos Muge.
Smartfire 728×90 – 1

Aveiro assinalou, esta sexta-feira, o 90º aniversário de José Afonso com um momento cultural. Eram 10:30, hora que consta do registo de nascimento, quando foi descerrada uma obra de arte da autoria de Marcos Muge, que fica temporariamente exposta no hall da estação da CP da cidade natal do cantautor falecido em fevereiro de 1987,.

“A peça é uma imagem do Zeca Afonso, em madeira, feito a rebarbadora e queimado. Tentaram queimar tantos democratas e nunca conseguiram. E depois, toda a evocação dos valores da paz, da igualdade, da democracia, liberdade, fraternidade e utopia, que foi tudo o que lutou por toda a vida e está em toda a sua obra”, explicou o artista.

“Este trabalho tem algum tempo, foi trabalhado em silencio. Escolhi um local de grande visibilidade, onde circulam quatro, cinco mil pessoas diariamente. Um bom lugar para evocar um aveirense que é um génio nacional”, acrescentou Marcos Muge que é autor de um painel em azulejo também colocada na estação ferroviária que homenageia outra figura histórica de Aveiro, o parlamentar oitocentista José Estêvão.

O desenho de José Afonso, músico, compositor e poeta, que ficou conhecido pelas suas ‘canções de intervenção’ durante o período revolucionário, é um misto de escultura e pintura em madeira, do tipo contraplacado, no tamanho 2m50 por 1m80, executada em cerca de um mês, que a CP aceitou expor.

“Já tinha feito uma imagem de Zeca Afonso há 20 anos, que esteve exposta na galeria municipal de Aveiro, num evento alusivo ao 25 de Abril”, lembrou Marcos Muge, natural de Ovar, assumindo que gostaria de ver a tela mais recente ficar exposta, em definitivo, na estação ferroviária. “O material, havendo conservação, pode ficar aqui muito tempo”, referiu o artista plástico de 50 anos que trabalha em cerâmica, pintura e outros materiais.

Aveiro homenageou a vida e obra de José Afonso em várias ocasiões, inclusivamente na toponímia, com uma rua no centro da cidade que tem o seu nome.

Homenagem a Zeca Afonso, por Marcos Muge.

Discurso direto

“Achamos que é uma iniciativa muito simbólica, na cidade de Aveiro. Um marco histórico, emotivo, claro que sim, pelo dia que é, ainda por cima na hora em que nasceu. É excelente, num espaço muito interessante, que permite grande visibilidade, uma porta de entrada em Aveiro” – Carmo Marques, Núcleo de Aveiro da Associação José Afonso.

 

 

 

Artigo relacionado

José Afonso faria hoje 90 anos: petição pede a classificação da sua obra

Publicidade, Serviços & Donativos