Aveiro: Edil diz que “Rota Segura para a Escola” tem ser adequada ao Código da Estrada e espaço público

682
Projeto "Rota Segura".
Smartfire 728×90 – 1

O presidente da Câmara de Aveiro manifestou empenho na execução do projeto de circuitos cicláveis para estudantes “Rota Segura para a Escola”, selecionado para o Orçamento Participativo, embora tenha de ser adequado, ainda, à legislação em vigor, nomeadamente para “cumprir o Código da Estrada”, impondo-se “trabalho técnico” nesse sentido.

“Espero que não acabe, porque é muito interessante, não podemos é licenciar em meia dúzia de dias. Mantemos em aberto o apoio, mas cumprindo as regras do espaço público”, referiu o edil ao ser abordado, esta manhã, sobre a tomada de posição dos promotores após receberam uma resposta negativa.

“Após várias semanas de insistência” a pedir “respostas e aprovação para o avanço do projecto”, a Câmara “surpreende” ao responder “que considera inviável a implementação dos principais pontos, estruturantes para o projeto, nomeadamente a marcação horizontal das rotas, a sinalização vertical das paragens e a criação de praças escolares”, explica o comunicado da equipa proponente.

Autarca aponta motivações ligadas ao momento eleitoral

Ribau Esteves lamentou, também, o momento escolhido para expor publicamente os problemas e “a pressa” demonstrada na apresentação, admitindo que possa ter motivações políticas e partidárias dado o momento eleitoral. “Nesta altura há sempre uma malta que se excita um bocado, pessoas ligadas ao Bloco de Esquerda”, referiu, não deixando de considerar a proposta como “muito interessante”.

Artigo relacionado

Esclarecimento do Bloco de Esquerda de Aveiro sobre as declarações de Ribau Esteves sobre “Rota Segura”

O projeto da “Rota Segura para a Escola” foi uma proposta apresentada ao Orçamento Participativo de Ação Direta 2020 em Aveiro, tendo sido o projeto mais votado pela comunidade e reunindo um conjunto de parcerias e apoios, nomeadamente as associações de pais.

Respostas dadas pela Câmara aos proponentes (resumo)

» Instalação dos estacionamentos de bicicletas: Não foram apresentadas propostas ao procedimento por consulta prévia, levando a avançar com novo procedimento;

» Proposta de sinalética: A sinalização horizontal poderá gerar conflito com a sinalização prevista no Código da Estrada. Será complexo e pouco claro selecionar arruamentos urbanos para as rotas seguras.

» Envolvente às escolas: Município está a desenvolver o projeto de intervenção para a reabilitação da Escola das Barrocas e consequente arranjo urbanístico, que aguarda negociações com um proprietário para que se possa conquistar o espaço necessário;
Também a escola João Afonso irá ser alvo de alterações, de forma a dotar a escola de uma entrada com outras condições.

» Apresentação à comunidade: O Município tem apostado em diferentes iniciativas de promoção de Mobilidade suave de uma forma consistente, ao longo do ano, sem se focar ou aderir à semana da mobilidade.Também tendo em conta o período pré-eleitoral em que nos encontramos não nos parece viável a apresentação do projeto nos dias propostos.

Artigo relacionado

“Rota Segura para a Escola” considerada inviável pela Câmara de Aveiro

Publicidade, Serviços & Donativos

Para conhecer e ativar campanhas em NoticiasdeAveiro.pt, assim como conhecer / requisitar outros serviços e fazer donativos, utilize a nossa plataforma online.