Autarquias com carnaval do Centro do País querem organizar atividades sem corsos

832
Zsazsa's (Carnaval de Estarreja).
Magneton 728

A ‘Rede de Cidades de Carnaval da Região Centro’ assume que “não há condições para avançar com o Carnaval 2021 nos moldes habituais”, continuando a aguardar por uma reunião pedida à Direção-Geral da Saúde (DGS).

Representantes das autarquias com carnaval do Centro do País (Estarreja, Ovar, Mealhada, Figueira da Foz e Torres Vedras) estiveram reunidos esta quarta-feira na Escola de Artes e Ofícios de Ovar “para tomar uma decisão concertada” sobre a realização dos festejos carnavelescos, “atendendo à importância estratégica do evento para estas cidades, bem como ao atual contexto de pandemia”.

Segundo um comunicado, a tomada de posição foi assumida “em perfeita sintonia” com base nos dados atualmente disponíveis. Assim, entendem que “não há condições para realizar o Carnaval 2021 nos moldes habituais, nomeadamente os corsos carnavalescos.”

No entanto, todos os promotores adiantam que pretendem realizar “iniciativas para assinalar o evento”, continuando a aguardar por uma resposta da DGS ao pedido de reunião “para que se possa dar a conhecer as especificidades deste tipo de evento e avaliar o enquadramento das atividades que poderão ter lugar” em contexto pandémico.

Por isso, foi decidido “insistir” com a DGS para que “os Carnavais se possam organizar e planear as iniciativas possíveis para assinalar a época carnavalesca de 2021”

As Câmaras concordaram ainda “em trabalhar na dinamização conjunta de uma iniciativa carnavalesca que envolva os cinco carnavais e promova os respetivos territórios.”

Publicidade, Serviços & Donativos