Autarca de Estarreja usou poder de influência para favorecer empresário

2470
Paços de Concelho, Estarreja.

O Ministério Público (MP) acusa o vice-presidente da Câmara de Estarrejade usar o seu poder de influência para favorecer as empresas geridas pelo empresário de construção civil António Reis, a troco de contrapartidas.

Em causa, sucessivos contratos, por ajuste direto, de empreitadas de obras públicas, transgredindo os princípios gerais da concorrência e da transparência, refere um artigo da Agência Lusa.

Artigos relacionados

Operação “Ajuste Secreto” com 68 arguidos acusados de 890 crimes

Vice presidente da Câmara de Estarreja é um dos arguidos do processo ‘Ajuste secreto’

Publicidade, Serviços & Donativos

Comercio 780