Atenção para as pequenas manchas de floresta autóctone que ainda existem na região

357
"Os Nossos Bosques".

A Quercus Aveiro está já a desenvolver um projeto-piloto em Fermentelos, concelho de Águeda, tendo identificado diversas manchas de carvalhos e sobreiros espalhados pela freguesia, estando atualmente a monitorizar o estado de saúde das árvores.

Por Direção do Núcleo Regional de Aveiro da Quercus *

O Núcleo Regional de Aveiro da Quercus lançou uma ação denominada “Os nossos Bosques”, com o objetivo de chamar atenção para as pequenas manchas de floresta autóctone que ainda existem na região e para as quais urge implementar medidas de proteção e de valorização.

Apesar da proteção legal, estes habitats continuam sujeitos a uma forte degradação originada por um grande número de ameaças, nomeadamente o corte ilegal e o descontrolo que se verifica atualmente com a proliferação de espécies exóticas invasoras.

A Quercus Aveiro lança assim a iniciativa “Os nossos Bosques”, apelando a todos os cidadãos da região que localizem pequenas manchas de carvalhos, sobreiros, castanheiros, ou outras espécies autóctones, para que se possa verificar o estado de saúde destes ecossistemas e promover medidas para preservar e valorizar este património natural.

Os cidadãos podem enviar a localização dos bosques, bem como fotografias e vídeos para a aveiro@quercus.pt, ou através da página de Facebook da Quercus Aveiro.

A Quercus Aveiro vem, por isso, alertar para as ameaças que atingem os bosques da região e apelar às autarquias que apoiem os proprietários, promovendo o desenvolvimento de iniciativas de valorização destes ecossistemas.

A Quercus Aveiro está já a desenvolver um projeto-piloto em Fermentelos, concelho de Águeda, tendo já identificado diversas manchas de carvalhos e sobreiros espalhados pela freguesia, estando atualmente a monitorizar o estado de saúde das árvores.

A Quercus Aveiro está assim disponível para colaborar com proprietários e autarquias na promoção de intervenções de conservação e promoção dessas manchas de florestas.

Apela também às escolas da região que adiram a este desafio e promovam ações de identificação e localização, tornando os seus alunos autênticos protetores da floresta autóctone.

* Associação Nacional de Conservação da Natureza

Publicidade, Serviços & Donativos