Águeda: Antero Almeida sai do PSD, mas fica como vereador para disputar presidência da Câmara

1289
Paços de Concelho de Águeda.

Antero Almeida, anunciado como candidato independente do CDS à Câmara de Águeda, irá manter-se como vereador no executivo camarário até ao final do mandato, depois de ter apresentado a demissão da vice-presidência da comissão política concelhia do PSD local e preparar também a demissão de militante do partido.

O afastamento do único elemento dos sociais democratas na Câmara surgiu na sequência do apoio dado pelo PSD à recandidatura do presidente da edilidade, Jorge Almeida, que foi eleito pelo movimento independente ‘Juntos’.

Antero Almeida, advogado, acabou por ser abordado pelo CDS de Águeda, aceitando o lugar de cabeça de lista para a Câmara, esperando, agora, dar continuidade a propostas de alternativa apresentadas na oposição e, também, capitalizar o descontentamento que possa existir com o entendimento PSD-‘Juntos’.

Em declarações partilhadas pelas redes sociais, o vereador referiu que recebeu o “desafio” do CDS como “reconhecimento do trabalho feito na oposição”, com “muito orgulho e sentido de responsabilidade, mas também alguma naturalidade”, entendendo que não devia “deixar cair a tarefa” com a qual se tinha “comprometido até aqui”.

“Após profunda reflexão, senti que a única forma de não deixar orfão de partido e convições as pessoas que queriam resgatar Águeda do projeto ultrapassado dos ‘Juntos’ era aceitar este projeto”, referiu Antero Almeida.

Ao assumir o lugar de cabeça de lista do CDS, o vereador considera que “não trai ninguém” e sujeita-se ao voto “para reforçar o nível de confiança” das anteriores eleições.

Uma candidatura em que Antero Almeida não se afirma “contra ninguém, nem de vingança e birras”,  assumido-a não em nome individual, mas como um projeto coletivo que pretende resgatar Águeda e fazer mais e melhor pelos aguedenses”.

“Antero Almeida esteve disponível a participar no acordo político com o Movimento Juntos” – PSD

“Cabe-nos esclarecer que Antero Almeida esteve disponível a participar no acordo político com o Movimento Juntos desde que na condição de candidato a Vice-Presidente ou, pelo menos, enquanto segundo da lista a apresentar à Câmara Municipal” (continuar a ler comunicado da concelhia social democrata).

Artigo relacionado

Águeda: Vereador do PSD encabeça lista do CDS à Câmara

Águeda: PSD fez a corte a Jorge Almeida, concelhia veio já demarcar-se das movimentações

Publicidade, Serviços & Donativos