Futebol: Beira-Mar dá dois passos atrás

3467
Beira-Mar - Valadares.

O Beira-Mar despediu-se do Campeonato de Portugal com uma vitória amarga na receção ao Valadares (2-1), este sábado à tarde.

Duas épocas depois do regresso aos ‘nacionais’, o Beira-Mar está de volta à casa de partida, indo disputar a próxima época, que irá ficar marcada pela comemoração do centenário da sua existência, na principal divisão da Associação de Futebol de Aveiro.

Uma despromoção inédita (a única vez sucedeu na história dos aurinegros quando a SAD entrou em colapso), e que na prática é de dois escalões, uma vez que 2021-22 irá ver nascer a 3ª Liga.

As hipóteses eram muito escassas à partida para a 22ª e derradeira jornada da fase regular da Série D, com a ‘salvação’ a depender de uma ‘escorregadela’ improvável do Espinho, em Ovar, na receção ao Vildemoinhos, o que não aconteceu, com os ‘Tigres’ a vencerem por 2-1. Beira-Mar e Espinho terminam com os mesmos 31 pontos, mas os últimos levaram vantagem no confronto direto (vitória caseira e empate fora).

Apesar do bom início de jogo do Beira-Mar, seria o Valadares a colocar-se em vantagem beneficiando de uma grande penalidade assinalada aos 36m. Romário hesitou e ‘carregou’ em Midana. Chamado à conversão, Fábio Vieira não desperdiçou.

Não tardou a resposta dos locais. Uma assistência nas costas de Dieguinho que, descaído na esquerda, dentro da grande área, finalizou com um remate junto ao poste contrário, restabelecendo a igualdade.

O primeiro lance de perigo da segunda parte, aos 50m, pertenceu à equipa da casa. Zé Pedro alvejou a baliza na área, para uma grande defesa de Pedro Carvalho para canto.

Seguiu-se um período de maior assédio do Valadares, que teve quatro boas oportunidades de chegar ao segundo golo, a última das quais num remate forte de poste.

O Beira-Mar acabaria por chegar à vitória, numa grande penalidade, ao cair do pano. Teve de ser o assistente a chamar a atenção do árbitro para a falta sofrida por Diogo Tavares quando ia para a ‘recarga’ após uma defesa incompleta do guarda-redes a remate de Zé Pedro. Mendonça apontou o castigo máximo com sucesso.

Após o apito final, a consciência do insucesso instalou-se de forma irredutível. Viram-se lágrimas entre jogadores aveirenses pela despromoção e também desalento nos rostos dos homens de Valadares, equipa que ficou às portas de disputar o acesso à 3ª Liga.

Ficha do jogo

SC Beira-Mar

Pedro Soares
João Nogueira
Romário
Caio
Mendonça
Sory (Garruço, 79m)
Elsinho (Anjos, 87m)
Leandro Vieira (Berna, 87m)
Diogo Tavares
Dieguinho
Zé Pedro

Suplentes: Gabriel Souza, Miguel Anjos, Rui Sampaio, Garruço, Berna, Costa, Dimitri.

Treinador: Manuel Rodrigues.

Valadares

Pedro Carvalho
Diogo Sousa
Jacob
Tomazi
Celsinho
Fábio Vieira
George Ayne (Tanko, 62m)
Didi
Midana (Pereirinha, 75m)
Thiago Aperibe (Panin, 79m)
Nilo Leite (Jimmy, intervalo)

Suplentes: Rui Sousa, Vitor Lobo, Pereirinha, Tanko, Jimmy, Panin, Zé Gomes.

Treinador: André Ribeiro.

Árbitro: Patrick Marques (AF Viseu).

Ação disciplinar: Cartões amarelos para Tomazi (32m), Romário (36m), Didi (57m), Tanko (64m), Thiago Aperibe (72m), Diogo Tavares (89m).

Despromovidos e candidatos à 3ª Liga

Além do Beira-Mar, foram despromovidos o Águeda, com quem os aveirenses se deverão cruzar, Vildemoinhos e Vila Cortez.

Não se registaram surpresas de última hora nas equipas que irão disputar o acesso à 3ª Liga.

O Canelas ganhou 0-3 em Vila Cortez, ficando em segundo lugar com 41 pontos, a três do líder Anadia, que irá disputar o acesso à 2ª Liga.

O Lourosa não foi além do terceiro lugar com 39 pontos, ao sair derrotado da deslocação ao vizinho S. João de Ver (2-0), equipa que ficou em quarto com menos um ponto.

A Sanjoanense fechou o grupo dos quatro, ao vencer na receção ao Águeda (1-0), terminando a fase regular com 36 pontos, mais um do que o Castro Daire, que ganhou em casa ao Anadia por 2-1.

Resultados e classificação em https://www.zerozero.pt/edition.php?id_edicao=147540

Publicidade, Serviços & Donativos