Adiado julgamento de grupo que preparava assalto

163
Tribunal de Aveiro.
Smartfire 728×90 – 1

O início do julgamento de uma quadrilha que a GNR surpreendeu quando alegadamente preparava o roubo de uma ourivesaria, a 13 de fevereiro do ano passado na cidade de Esmoriz, Ovar, foi adiado pelo Tribunal de Aveiro.

Os arguidos, com idades entre 18 e 37 anos, estão acusados de falsificação de documento, por terem usado uma matricula falsa, e um crime de detenção de arma proibida.

O condutor da viatura está responde ainda por um crime de condução de veiculo sem habilitação legal.

Os indivíduos estavam armados com uma caçadeira no interior de uma viatura estacionada junto a uma ourivesaria quando uma patrulha da GNR, alertada por um popular, se deslocou ao local e ordenou aos ocupantes que saíssem.

O automóvel colocou-se em fuga, durante a qual veio a despistar-se e os ocupantes tentaram escapar a pé.

A GNR montou uma operação de caça aos fugitivos, acabando por deter um individuo em Cortegaça e os outros três no concelho vizinho de Espinho.