“Vigilantes e concentrados”

655
Concelho de Anadia.
Dreamweb 728×90 – Video I

Em nome do Município de Anadia, gostaria de deixar expresso um sincero e profundo agradecimento a todos os serviços e profissionais que contribuem para garantir tudo o que é premente neste contexto de estado de emergência.

Maria Teresa Belém Cardoso *

Estava longe do nosso imaginário termos pela frente uma guerra tão dura contra um inimigo furtivo e perigoso, sem que para tal estivéssemos munidos das armas e dos meios necessários para travarmos o necessário combate.

Declarado o estado de emergência pelo Presidente da República, temos o dever de implementar as medidas daí decorrentes e de sensibilizar todos para a importância e necessidade de nos recolhermos, a fim de contribuirmos para evitar a propagação do contágio. Felizmente, o concelho de Anadia tem resistido e não faz parte dos números, diariamente anunciados, desta doença que não cessa de alastrar.

O Município de Anadia, apesar de ter os seus equipamentos públicos encerrados, mantém muitos colaboradores em teletrabalho, continuando, deste modo, a ajudar a dar resposta às vossas preocupações.

Um grande número de colaboradores encontra-se, todos os dias, em serviço externo, assegurando a continuidade de serviços públicos essenciais que são da responsabilidade da autarquia, como é o caso do abastecimento de água à população, o funcionamento da rede de saneamento, e a recolha dos resíduos domésticos e a higiene urbana.

A equipa da acção social está também em contacto para, em articulação com as instituições sociais, as juntas de freguesia e outras entidades, poder contribuir para que sejam assegurados os serviços de proximidade aos mais idosos, a quem não tem apoio de retaguarda, ou aos casos sociais mais prementes. De igual forma, em coordenação com o Agrupamento de Escolas de Anadia e com o apoio das instituições sociais, asseguramos o fornecimento de refeições aos jovens alunos beneficiários do escalão A da ação social escolar.

Estamos, igualmente, em permanente contacto com a Autoridade de Saúde de Âmbito Local (Delegada de Saúde), com os responsáveis locais da Guarda Nacional Republicana, e com os Bombeiros Voluntários, acompanhando a evolução da situação e dando resposta pronta a estas entidades no sentido de ajudar a garantir-lhes os necessários meios e condições de atuação.

A todos agradeço a colaboração e o apoio.

E, em nome do Município de Anadia, gostaria também de deixar expresso um sincero e profundo agradecimento a todos os serviços e profissionais que contribuem para garantir tudo o que é premente neste contexto de estado de emergência: desde a saúde à segurança, passando por quem assegura serviços mínimos, e por quem mantém a atividade das empresas, fornecedores e distribuidores de bens essenciais, bem como das farmácias, restaurantes e supermercados, entre muito outros.

Caros Munícipes.

Vivemos dias de incerteza e de ansiedade, porque não sabemos quando e como terminará esta paragem que se impõe nas nossas vidas. Sabemos, porém, que o futuro será difícil para todos: para os que governam, para os agentes económicos e para as famílias em geral.

Apesar do silêncio, que por vezes se critica sem conhecer os motivos subjacentes, quero deixar-vos a garantia de que conto com a incondicional colaboração do Executivo Municipal, cujos elementos estão em permanente contacto e atentos ao que se vai passando.

Não apresentaremos medidas avulsas, nem propostas que não consigamos executar. Foram já suspensos ou cancelados muitos dos investimentos imateriais, e adiaremos outros que nos proponhamos concretizar durante este ano civil. E, por isso, teremos tempo para, de forma responsável, sustentada e orientada, podermos tomar medidas e decidir apoios que, em conjunto com as propostas do Governo, possam ajudar a nossa economia e os munícipes.

Estaremos vigilantes e concentrados, sabendo poder contar com a compreensão e a serenidade de todos.

Para aqueles que se veem obrigados a esta paragem forçada, deixo a sugestão de que aproveitem estes dias para, no seio da família, fazerem uma reflexão e uma fruição partilhada dos valores da vida.

Pensemos de que forma poderemos, com simplicidade, relativizar tudo aquilo que nos consome no habitual frenesim do dia a dia, mas sem esquecer que, neste recato, muitas pessoas estarão sós. Desde logo, e em especial, os nossos idosos. Privados de receber visitas dos familiares e amigos, recomendo-lhes todas as cautelas, mas sem que isso os impeça de se manterem ativos, cooperantes e atentos.

Algumas palavras também para os nossos jovens, agora afastados do convívio escolar e das atividade desportivas e de lazer: palavras de esperança e de confiança, acreditando que, nestes dias de rotinas alteradas, novas oportunidades vão surgindo para que demostrem a sua criatividade e o seu espírito empreendedor e solidário em prol da comunidade, ajudando a superar este mau momento.

Não posso terminar sem antes agradecer às muitas pessoas que têm manifestado vontade e disponibilidade para ajudar, sobretudo nas causas sociais. Perante os atuais constrangimentos, não poderemos, nesta fase, encaminhar todos os gestos solidários
para os desejáveis destinos, mas julgo que, no momento certo, será dada a devida utilização a todo este capital de colaboração e de empenho.

Por fim, apelo a todos para que cumpram escrupulosamente as orientações que nos são impostas, colaborando com os Serviços Municipais de Proteção Civil e respeitando as normas emanadas pela Direção-Geral da Saúde.

Protejam-se! Protejam-nos!
Contamos convosco !

* Presidente da Câmara Municipal de Anadia, mensagem à população divulgada a 21 de março de 2020.

Publicidade, Serviços & Donativos