Urgências de Águeda ficaram em risco devido a transferência de médicos para Aveiro

3113
Hospital de Águeda.
Dreamweb 728×90 – Video I

O presidente da Câmara de Águeda manifestou-se preocupado com a falta de médicos nas urgências do Centro Hospitalar do Baixo Vouga (CHBV) e vai pedir explicações à tutela.

Sábado passado, um dos clínicos do hospital de Águeda foi requisitado na madrugada para prestar serviço em Aveiro de forma a garantir o funcionamento das urgências locais.

Segundo o presidente da autarquia aguedense, o pedido inicial de Aveiro era dirigido a ambos “pois não haveriam médicos para assegurar o serviço naquela unidade hospitalar”.

“A sólida argumentação dos profissionais de Águeda, impediu que tal acontecesse e apenas um dos clínicos se deslocou para Aveiro, mantendo-se a urgência em funcionamento”, refere Jorge Almeida numa nota partilhada pelas redes sociais.

“Estas situações demonstram, sem dúvida, graves problemas nas urgências dos dois hospitais e na Região, com falta de médicos disponíveis para prestarem estes serviços essenciais às populações, que terão que ser rapidamente esclarecidos e resolvidos”, acrescenta.

O líder da autarquia aguedense informa que já solicitou “audiências urgentes” à Ministra da Saúde, ao Conselho de Administração do CHBV e ao presidente da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC).

Publicidade, Serviços & Donativos