UA ajuda a avaliar impacto do turismo nas ‘Aldeias Históricas’

525
Aldeias Históricas.
Dreamweb 728×90 – Video I

A Universidade de Aveiro (UA) integra os promotores do Projeto PlowDeR, que vai “permitir medir o impacto económico e social das atividades geradoras de riqueza em territórios afastados dos centros de decisão.”

O desenvolvimento deste “método pioneiro para analisar territórios de baixa densidade” decorreu no âmbito do programa ‘Aldeias Históricas de Portugal’, envolvendo ainda o Instituto Politécnico da Guarda e o Turismo Centro de Portugal.

Os resultados do projeto PlowDeR vão ser apresentados no dia 3 de abril, num evento a ter lugar na aldeia histórica de Linhares da Beira.

A UA fez-se representar na parceria pelo seu Instituto Superior de Contabilidade e Administração (ISCA).

O projeto PlowDeR é dirigido à Rede das Aldeias Históricas de Portugal e assume-se como “absolutamente pioneiro, uma vez que foi criado com o objetivo de dar resposta às lacunas na recolha de informação estatística nos territórios de baixa densidade – em especial à falta de dados qualitativos.” O instrumento agora criado “pode ser replicado a nível nacional e internacional”.

Os promotores trabalharam nos últimos dois anos na “definição de um conjunto de indicadores que sirvam de base a uma matriz de referência, que seja capaz de avaliar com precisão o impacto económico e social das atividades turísticas das Aldeias Históricas de Portugal.”

A matriz “poderá ser replicável noutros contextos geográficos do país com a mesma base, uma vez que o setor do turismo é considerado de especialização inteligente transversal ao país.”

Apesar do enfoque do projeto PlowDeR incidir na atividade turística, não se esgota neste setor. “O instrumento que irá ser apresentado integra um conjunto de outros indicadores que possibilitam avaliar a propensão do território em análise para atividades económicas diversificadas.”

Publicidade, Serviços & Donativos