Tráfico de droga: Cabecilhas de rede com penas de seis a cinco anos de cadeia

692
Tribunal de Aveiro.

Seis pessoas julgadas em Aveiro por envolvimento numa rede que traficava droga com recurso a embalagens de leite foram condenadas a penas de prisão entre seis anos e dois anos e meio.

Três arguidos vão cumprir tempo de cadeia (seis anos, cinco anos e meio e cinco anos) e três outros ficaram com a pena suspensa (um dos quais, que estava em prisão preventiva, saiu em liberdade).

Dos acusados, apenas uma mulher foi absolvida.

O grupo, incluindo duas mulheres, tem idades compreendidas entre os 30 e os 56 anos. Atuava a partir do concelho de Ovar com ramificações no território nacional e em Espanha. Quando foi desmantelado, estava na posse sete mil doses, na maioria cocaína.

O produto traficado seria proveniente do norte de África chegando a Portugal dissimulado em garrafas de leite (vídeo).

A rede foi desmantelada pelo Núcleo de Investigação Criminal de Ovar da GNR após 13 mandados de buscas domiciliárias e em viaturas nos concelhos de Ovar, Porto, Vilamoura, Albufeira e Lagos.

Alguns dos detidos têm antecedentes criminais, nomeadamente por tráfico de droga.

A Guarda deu conta, na altura, da apreensão de 5049 doses de cocaína, 1929 doses de haxixe, 414 doses de liamba, 29 charros de liamba, assim como 1275 euros em numerário, 1360 dirhams (moeda marroquina), quatro viaturas ligeiras, 10 telemóveis, seis balanças de precisão, 81 frascos de CBD (canabidiol), dezenas de embalagens com bolos, aguardente, mel e nutela de cannabis e diverso material de corte, confeção e embalamento do estupefaciente.

Artigo relacionado

Leitura de acõrdão de rede de droga internacional adiada

Publicidade, Serviços & Donativos