Suspeito de incêndio urbano em Oiã aguarda julgamento internado em ala psiquiátrica

1133
Departamento de Investigação e Ação Penal, Aveiro.
Comercio 780

As autoridades judiciárias de Aveiro decretaram prisão preventiva, a cumprir em ala psiquiátrica de estabelecimento prisional, para um homem suspeito de incêndio urbano ocorrido em Oliveira do Bairro, informa hoje um comunicado da Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro.

Inspectores do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro procederam à identificação e detenção do homem, de 38 anos.

O caso passou-se na manhã da passada segunda-feira, dia 21 de março, no lugar da Silveira, freguesia de Oiã.

O indivíduo terá atuado “num quadro de alguma perturbação psíquica e de relações de má vizinhança”.

No início da semana, “forçou a entrada numa habitação localizada nas imediações da sua residência, tendo ateado fogo à mobília que lá se encontrava, fogo este que se propagou a toda a estrutura habitacional causando elevados danos.”

O detido, atualmente desempregado, depois de ouvido em interrogatório judicial, viu-lhe ser aplicada medida de coação de prisão preventiva em ala psiquiátrica de estabelecimento prisional, aguardando nessa condição o desenrolar do inquérito criminal.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.