Suspeitas de imigração ilegal e falsificação no futebol do Alvarenga

1160
Alvarenga, futebol.
Smartfire 728×90 – 1

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) detetou indícios de ilegalidades na utilização de jogadores de futebol no Alvarenga, um clube – empresa do concelho de Arouca que compete na divisão de elite do futebol distrital de Aveiro.

No âmbito da investigação por suspeita da prática de crimes de auxílio à imigração ilegal e falsificação de documentos, foram constituídos arguidos o presidente da Sociedade Anónima Desportiva (SAD) que gere o futebol sénior, a própria coletividade e um empresário.

A operação incluiu buscas a domicílios localizados na zona de Vila Nova de Gaia, Aveiro e Arouca, a várias viaturas e ainda ao clube em causa.

“No decurso da operação foram identificados nove cidadãos estrangeiros, praticantes de futebol, oito dos quais haviam manifestado intenção de proceder à respetiva regularização documental ao abrigo de relações de trabalho subordinada, cujos requisitos o SEF irá agora analisar”, refere um comunicado.

O SEF informa que foi, ainda, apreendido material informático e de comunicações, bem como diversa documentação, “designadamente relacionada com cerca de quatro dezenas de atletas referenciados e que, tendo entrado em Portugal ao abrigo do regime de isenção de vistos para estadias vulgarmente conotadas com “turismo”, tinham já a intenção expressa e prévia de desenvolver a atividade de futebolista em território nacional.”

Na operação, coordenada pelo Ministério Público, estiveram envolvidos 20 operacionais do SEF.

Publicidade, Serviços & Donativos