Sexagenário julgado por ameaçar família com martelo e pegar fogo à casa

1084
Tribunal de Aveiro.

Um sexagenário assumiu no Tribunal de Aveiro, esta segunda-feira, que sujeitava os familiares mais próximos a maus tratos físicos e verbais.

O homem de 61 anos, que responde por dois crimes de violência doméstica, participou no julgamento por vídeo conferência a partir da clínica onde iniciou, há pouco tempo, um tratamento de alcoolismo.

Os factos em causa dizem respeito a episódios violentos ocorridos na residência, em Ílhavo, em março e abril do ano passado, devido ao consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

O indivíduo, operário da construção civil, chegou a ameaçar os familiares com um martelo e também que iria atear fogo à casa.

“É tudo verdade, foi uma estupidez. Já lhes pedi perdão, agora está tudo bem”, declarou na confissão.

Trata-se de um caso de reincidência, uma vez que o arguido já foi condenado a penas suspensas por casos idênticos.

“Deixo a minha palavra, daqui para a frente vai correr bem”, garantiu na resposta às reservas colocadas pelo procurador do Ministério Público.

“Teve oportunidades de se tratar, cumpriu períodos de abstinência mas não conseguiu manter-se livre do álcool, devido à sua personalidade. Terá de garantir um acompanhamento médico muito próximo e com obrigações muito específicas para nova suspensão”, recomendou o magistrado nas alegações finais.

Publicidade, Serviços & Donativos