‘Sentir Aradas’ questiona “condições políticas” para a Junta exercer funções

361
Edifício sede da Junta de Freguesia de Aradas, Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

O movimento independente ‘Sentir Aradas’ solicitou ao presidente da Assembleia de Freguesia de Aradas “o cabal esclarecimento dos factos noticiados na comunicação social” nos últimos dias. Em causa, o processo judicial em que a presidente da Junta, Catarina Barreto, foi constituída arguida por indícios de os crimes de abuso de poder, violação de normas de execução orçamental, peculato, corrupção e participação económica em negócio.

Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o jornal online NotíciasdeAveiro.pt gratuito.

Um pedido que é justificado “perante o clima de suspeita instalado na Junta de Freguesia de Aradas referente ao alegado exercício e prática de irregularidades”.

O movimento ‘Sentir Aradas’, que tem três eleitos na Assembleia de Freguesia, entende, também, que “a confirmação” que a presidente e outros elementos da Junta “estão arguidos por abuso de confiança” deve levar a equacionar se os visados continuam a ter “as necessárias condições políticas” para desempenharem as funções na autarquia.

“Esperamos que esta preocupação seja transversal aos restantes representantes de todas as bancadas desta Assembleia de Freguesia”, conclui o comunicado.

Artigo relacionado

“Um esquema montado por terceiros” – Catarina Barreto, presidente da JF de Aradas

Siga o canal NotíciasdeAveiro.pt no WhatsApp.

Publicidade e serviços

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais no jornal online NotíciasdeAveiro.pt, assim como requisitar outros serviços. Consultar informação para incluir publicidade online.

Comercio 780