Ribau diz que Souto é o “gestor estratégico-político” do PS de Aveiro, “o mesmo que deu cabo desta Câmara”

1254
Reunião da Câmara de Aveiro (Outubro de 2023).

Ribau Esteves, que entrou na segunda metade do terceiro e último mandato na presidência da Câmara, manterá o PS afastado das decisões camarárias, agora com um argumento extra, que está relacionado com atual situação partidária na estrutura concelhia ‘rosa’, onde o ex-presidente do município, Alberto Souto assumiu maior protagonismo do que sucedeu durante os mandatos a que presidiu Manuel Oliveira de Sousa, derrotado na ‘corrida interna’, mas ainda vereador, embora com o mandato suspenso.

“Ouvimos sempre o Partido Socialista, com todo o gosto e com toda a atenção. Mas dar ouvidos é diferente”, afirmou o edil na última reunião pública do executivo ao responder a uma intervenção do vereador socialista Rui Soares Carneiro, em que este deixou mais algumas das medidas que poderiam melhorar a operação de transportes públicos da concessionária Aveirobus, quando se discutia o acordo alcançado entre a Câmara e Transdev de “adenda” ao contrato em vigor.

Artigo relacionado

Aveiro / Transportes: Reforço do serviço Aveirobus aprovado pela Câmara / PS diz que são “serviços mínimos”

Acolher as sugestões do PS teria como consequência financeira, alertou o presidente da autarquia, “arruinar a gestão da Câmara e nós não vamos fazer isso”, garantiu, sem deixar de trazer à lembrança a herança do tempo da governação socialista liderada por Alberto Souto, que, entretanto, passou a ter uma presença, nomeadamente partidária, mais intensa, depois de ter sido mandatário da lista liderada pela ex-vereadora Paula Antunes, que venceu as eleições internas do partido.

O líder da maioria PSD-CDS-PPM criticou a falta de razoabilidade económica às propostas do PS, como alega ter sucedido no passado, “até porque o vosso gestor estratégico-político de hoje é o mesmo que deu cabo desta Câmara”. “Portanto”, concluiu Ribau Esteves, “Deus me livre de, como gestor que quero ser do princípio até ao fim dos meus três mandatos, dar ouvidos ao Partido Socialista”.

Artigos relacionados

Entre o autoelogio vago e a referência à gestão autárquica do Partido Socialista

Mudança Muito Positiva e com os Aveirenses

Está encerrada a polémica entre Ribau Esteves e Alberto Souto

“Sobre a corrupção essa afirmação, é absolutamente intolerável, totalmente caluniosa” – Alberto Souto

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.

Comercio 780