‘Rajada’ de golos na segunda parte

1043
Beira-Mar - Mansores (Facebook do Beira-Mar).
Dreamweb 728×90 – Video I

O Beira-Mar venceu por 3-0 o Mansores, equipa que sofreu a primeira derrota à quinta jornada após um arranque surpreendente na divisão de elite da Associação de Futebol de Aveiro que lhe valeu a liderança, da qual agora ficou afastado.

Ficha e vídeo

Apesar das várias ocasiões de perigo que o Beira-Mar dispôs na primeira parte, expressas, sobretudo, em remates (Aparício, Artur e Kim), a bola teimou em não acertar no alvo, com mérito também para a ação defensiva dos visitantes.

Cajó, treinador do Beira-Mar, fez várias mudanças no onze em relação à equipa habitual. O médio Ricardo Gomes estreou-se a titular, assim como o guarda-redes Marco Pais. Kim (lateral esquerdo) e Marcão, no meio campo, foram igualmente novidade.

A entrada ‘a todo o gás’ no início da segunda parte permitiu ao Beira-Mar chegar à vantagem, que procurou insistentemente até ao intervalo.

Pouco após o regresso dos balneários, o Mansores cedeu à pressão consentindo um auto golo, possivelmente de Hugo, que enganou o seu guarda-redes ao desviar o cruzamento de André Nogueira.

No ataque seguinte dos aveirenses, o Kim, num cruzamento remate, acertou no poste. O coreano voltaria a ‘repetir a dose’, colocando a bola à mercê de Bruno Henrique, que foi traído pelo terreno, ao escorregar.

Para além de alguns lances de boas paradas, Guerra e Jerry foram quase os únicos a criar alguns problemas junto do último reduto local. Mas a vida do Mansores ficou mais complicada ao ver Ferraz expulso por duplo amarelo, após ‘uma carga’ aos 65m.

Numa transição rápida, Artur construiu um ataque que Aparício finalizou, aumentando a vantagem. O médio esteve perto de bisar, mas seria André Nogueira a fazer o terceiro, numa jogada de entendimento perfeito.

O Beira-Mar, que obteve a segunda vitória consecutiva, mantendo um jogo em atraso (Vista Alegre), alcança o Mansores e o Bustelo no segundo lugar, todos com 10 pontos, a um dos Esmoriz, que empatou 1-1 em Lamas (mais informação).

Declarações recolhidas pela Rádio Terra Nova

“O jogo teve dois momentos cruciais: um auto golo, em que não ficámos muito bem na fotografia e a expulsão, que condicionou muito. Arrisquei, tentámos importunar o Beira-Mar. Tivemos as nossas hipóteses, mas o Beira-Mar é de outro campeonato. Conseguimos de certa forma criar algumas dificuldades, principalmente no último terço do campo, mas podíamos ter feito mais nas transições ofensivas. O Beira-Mar é um justo vencedor. Queremos lutar jogo a jogo, ganhar, o objetivo é não descer – Vasco Coelho, treinador do Mansores.

“Foi um jogo de sentido único, à excepção de dois livres. Não estava muito satisfeito ao intervalo, apesar das oportunidades. Corrigimos, abafámos completamente o Mansores. O primeiro golo com felicidade, mas poderíamos ter feito mais e com superioridade numérica ficou mais fácil. Tentámos gerir, mas também quisemos marcar. Estou contente, todos podem contribuir, daí a alterações na equipa – Cajó, treinador do Beira-Mar.