Quercus regressou às áreas ardidas da região e lança alerta

1465
Vigilância florestal, Quercus.
Dreamweb 728×90 – Video I

“Um ano depois dos incêndios, como estão as áreas ardidas da região?”

A questão é colocada pela Quercus, através do Núcleo Regional de Aveiro, que já tem resposta.

“As espécies invasoras como o eucalipto, a acácia e a erva das pampas dominam agora a região. Os proprietários privados continuam a plantar eucalipto”, refere um alerta partilhado pelas redes sociais.

A Quercus andou pelas zonas afectadas pelos incêndios do verão passado e no balanço das visitas critica a falta de acompanhamento no ‘terreno’ por parte dos organismos públicos responsáveis.

“As entidades públicas centrais e locais não fiscalizam nem apresentam alternativas”, acusa.

O Núcleo Regional de Aveiro teme, por isso, consequências negativas, incluindo a repetição de grandes fogos florestais.

“Depois dos incêndios do ano passado, ninguém quer acreditar que uma tragédia semelhante volte a acontecer, mas, na realidade, tudo se faz para que ela se repita muito em breve”, avisam os ecologistas.

A Quercus registou em vídeo o panorama que encontrou no périplo feito pelas zonas florestais da região.